Música Orquestra de samba Recife de Bambas se apresenta pela primeira vez no Baile Municipal Criada por Gerlane Lops, projeto já passou três vezes pelo palco do Marco Zero na noite do samba, no domingo

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 22/02/2019 15:21 Atualizado em:

Foto: Tiago Nunes/Divulgação
Foto: Tiago Nunes/Divulgação

No ano em que o samba é homenageado pelo Carnaval do Recife, um projeto que já se apresentou durantes três anos consecutivos no Marco Zero, durante o Carnaval, ganhará os palcos do Baile de Carnaval mais tradicional da capital pernambucana. Pela primeira vez, a orquestra de samba Recife de Bambas, idealizada e dirigida pela homenageada deste ano, a cantora Gerlane Lops, será uma das atrações do Baile Municipal do Recife que acontece sábado (23), no Classic Hall.

Inicialmente o projeto foi lançado no Carnaval de 2016, em celebração aos 100 anos do samba, porém devido a aceitação do público, a Prefeitura do Recife repetiu as apresentações nos carnavais de 2017 e 2018. Vários sambistas locais tiveram a oportunidade de estrear no Marco Zero do Recife, em pleno carnaval, com a Recife de Bambas. Entre alguns nomes, estão: Ramos Silva, Andreia Luiza, Luísa Pérola, Telmo Santiago, Gabi do Carmo, Helena Cristina e Leide do Banjo.

O projeto que conta com direção musical de Rubens França, arranjos de Parrô Melo e uma equipe com mais de quinze músicos instrumentistas, receberá, numa única e exclusiva apresentação, os sambistas pernambucanos: Negothor, Luiza Pérola, Wellington do Pandeiro, Karynna Spinelli e o também homenageado do Carnaval do Recife 2019, Belo Xis. 

"São décadas dedicadas ao samba. Eu acredito no samba de Pernambuco e agora sinto que estamos prontos e preparados para mostrá-lo para o Brasil e para o Mundo", diz Gerlane Lops, que ainda aproveitará a sua apresentação na 55ª edição do baile para reverenciar Carmem Miranda, através do seu look. É uma forma de agradecer a artista luso-brasileira pelos contributos que trouxe para o samba brasileiro, ao levá-lo do Brasil para o Mundo, e projetar a exportação do samba produzido em Pernambuco. 

Atualmente, a Recife de Bambas ainda conta com coreografia de Michael Machado (Cia Baillar Escola de Dança) e produção executiva de Gil Lisboa. Saulo Aleixo, Zimone Guimarães e Gisele Lopes são os produtores auxiliares.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.