agressão Suspeitos de ataque contra Jussie Smollett quebram silêncio: Não somos racistas ou homofóbicos Ola e Abel Osundairo eram figurantes em %u2018Empire%u2019 e supostamente receberam R$ 13 mil para realizar ataque

Por: Estadão Conteúdo - Estadão Conteúdo

Publicado em: 19/02/2019 18:00 Atualizado em: 19/02/2019 18:07

Foto: Angela Weiss/AFP Photo
Foto: Angela Weiss/AFP Photo

Pela primeira vez após o ataque contra o ator Jussie Smollett, da série Empire, os irmãos apontados como principais suspeitos, Ola e Abel Osundairo, quebram o silêncio.

Em entrevista ao repórter Charlie De Mar, da emissora CBS, os irmãos disseram apenas poucas palavras, em conjunto: “Não somos racistas. Não somos homofóbicos e não somos contra [Donald] Trump. Nós nascemos e fomos criados em Chicago e somos cidadãos americanos”.

Na última semana, a polícia invadiu a casa dos suspeitos e descobriram que ambos aparecem como figurantes em Empire. O Departamento de Polícia de Chicago confirmou que eles são os mesmos homens que aparecem no vídeo de segurança do dia do ataque. A suspeita é que Smollett planejou o ataque porque estava sendo cotado para deixar a série.

De acordo com fontes da CBS, os irmãos disseram aos detetives do caso que encenaram o ataque com Smollett poucos dias antes e que receberam 3,5 mil dólares do ator, aproximadamente R$ 13 mil.

Nesta terça-feira, 19, o TMZ revelou que as cenas de Jussie Smollett em Empire estão sendo cortadas após as suspeitas de um falso ataque aumentarem. Segundo o site, as informações vieram de produtores da série. O ator deveria ter nove cenas, mas cinco delas foram cortadas; nas quatro remanescentes, ele não será o foco.

Ainda de acordo com o site, Smollett deve passar cada vez menos tempo nos estúdios de gravação, o que implicou em mais trabalho para os roteiristas, que realizaram diversas mudanças no roteiro da série.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.