Artes cênicas Criado para burlar regime soviético, Teatro Negro de Praga se apresenta em Pernambuco Fundado em 1961, grupo teatral usa aparatos tecnológicos e multimídia, como projeção cinematográfica, som e luz negra que mexem com os sentidos visuais humanos

Por: Emannuel Bento - Diario de Pernambuco

Publicado em: 02/02/2019 10:36 Atualizado em: 02/02/2019 10:40

O palco escuro e o espetáculo mudo seriam justamente referências ao regime soviético. Foto: Teatro Negro de Praga/Divulgação
O palco escuro e o espetáculo mudo seriam justamente referências ao regime soviético. Foto: Teatro Negro de Praga/Divulgação

Pela primeira vez em Pernambuco, a companhia europeia Teatro Negro de Praga aporta em Olinda para uma apresentação única neste domingo (3), às 18h, no Teatro Guararapes. O espetáculo Antologia - O melhor do Teatro Negro faz uma retrospectiva dos melhores momentos de 58 anos de história do grupo, mesclando mímica, dança e circo. Os artistas contam com o auxílio de aparatos tecnológicos e multimídia, como projeção cinematográfica, som e luz negra que mexem com os sentidos visuais humanos e já conquistaram mais de cinco milhões de pessoas em cerca de 150 países.

"Temos uma técnica bastante específica de teatro. Existem muitas técnicas no mundo, a nossa é muito marcante e muito reconhecida. O nosso modo de trabalhar baseia-se na incapacidade do olho humano de ver preto no preto, é algo muito diferente", explica o produtor Alexander Gonzáles. "Nessa antologia, trazemos uma compilação das cenas mais marcantes diante de uma estatística, feita durante as nossas turnês. Queremos mostrar o melhor de nossa história".

O Teatro Negro de Praga foi fundado pelo checo Jirí Srnec, em 1961. Suas origens estilísticas remontam à China, onde as comédias eram apresentadas com projeções feitas à luz de velas. Esse novo formato, com o uso da luz ultravioleta, surgiu em Praga durante o regime comunista da União Soviética, como forma de expressar opiniões e ideias, especialmente em um contexto totalitário em que era necessário usar a criatividade. O palco escuro e o espetáculo mudo seriam justamente referências ao regime.

A importância dessa manifestação foi reconhecida pelo presidente da República Checa em 2011, quando concedeu a medalha de mérito cultural e artístico para Jirí Srnec. Desde sua criação, o Teatro Negro de Praga participou de mais de 80 festivais internacionais de teatro e realizou mais de 250 excursões internacionais. "As apresentações são mudas, excelentes para o formato internacional. Visitamos o mundo inteiro e somos compreendidos e admirados pelas pessoas independentemente da sua cultura ou língua", finaliza Gonzáles.

Além de Olinda, Antologia passará pelas cidades de Fortaleza, Natal, Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre.

Serviço
Teatro Negro de Praga
Onde: Teatro Guararapes (Centro de Convenções de Pernambuco)
Quando: domingo (3), às 18h
Quanto: R$ 124 (plateia especial), R$ 62 (meia), R$ 104 (plateia), R$ 52 (meia), R$ 84 (balcão) e R$ 42 (meia), à venda na bilheteria do teatro, lojas Ticketfolia e site Eventim
Informações: (81) 3182-8020


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.