cinema Em novo filme, Kéfera Buchmann vive estrela pop que volta ao passado 'Eu Sou Mais Eu' estreia nesta quinta-feira e conta ainda com João Côrtes e Giovanna Lancellotti no elenco

Por: Caio Ponciano - Diario de Pernambuco

Publicado em: 24/01/2019 12:50 Atualizado em: 24/01/2019 13:08

Os personagens de Buchmann e Côrtes sofrem bullying na escola. Fotos: Imagem Filmes/Divulgação
Os personagens de Buchmann e Côrtes sofrem bullying na escola. Fotos: Imagem Filmes/Divulgação


Nem toda estrela da música pop lida bem com as consequências da fama e tem boa relação com os fãs e a concorrência. Assim é Camilla Mendes, personagem da atriz Kéfera Buchmann, no filme Eu sou mais eu, que chega aos cinemas nesta quinta-feira (24). O longa, dirigido por Pedro Amorim, apresenta a história de uma cantora bem-sucedida de 30 anos, que só se importa com a sua própria carreira e não faz questão de tratar bem os que a cercam. "A Camilla não é uma pessoa má, ela tem feridas da época do colégio, quando sofria bullying e era muito reprimida, hostilizada e xingada de bizarra. Agora, ela está em um lugar de se auto afirmar, mostrar que é famosa e está bem", defende Kéfera. 

A narrativa do filme se desenvolve quando Camilla misteriosamente acorda em 2004, época em que era considerada "o patinho feio" da escola e passa a reviver os dramas da adolescência e o bullying das populares da turma, entre elas a sua maior inimiga, Drica, vivida por Giovanna Lancellotti. Insatisfeita com a volta no tempo, Camilla pede ajuda ao seu amigo Cabeça (João Côrtes) para encontrar uma forma de retornar ao futuro, onde ela tinha fama, dinheiro e sucesso. Juntos, eles se preparam para uma apresentação no Sarau de Cultura da escola, que pode ser a grande chance de Camilla passar por cima de suas rivais e resgatar a carreira de anos depois. 

Em entrevista ao Viver, Kéfera, hoje com 25 anos, conta que a história de sua personagem a fez se lembrar das humilhações que também sofria quando mais jovem. "Eu fui vítima do bullying e odiava ir para a escola por isso. Até começarem as gravações do filme, eu sempre alisava o cabelo. E quando eu usei a peruca ondulada, da Camilla adolescente, me enxerguei naquele visual e decidi optar pela transição capilar e, desde então, parei de alisar. Fazer esse filme foi muito importante por despertar essa vontade em mim", relata a atriz. 

Ao voltar para o ano de 2004, a cantora pop vai em busca de formas para resgatar o sucesso. Fotos: Imagem Filmes/Divulgação
Ao voltar para o ano de 2004, a cantora pop vai em busca de formas para resgatar o sucesso. Fotos: Imagem Filmes/Divulgação

Assim como Kéfera, o ator João Côrtes conta que também viveu de maneira cruel o bullying na adolescência e, por este motivo, prontamente se identificou com a história, quando recebeu o roteiro. "Eu espero que o público reflita sobre bullying, um assunto sério e polêmico, sobre como nos comportamos diante dos outros e a confiança que temos em nós mesmos. Acredito que tem muito a ser absorvido desse filme. E, lógico, eu espero que as pessoas se divirtam muito, porque, mesmo com os assuntos intensos, ele consegue ser leve e engraçado", adianta. 

Para o filme, Kéfera passou por uma longa preparação, com ensaios, aulas de canto e dança e mudanças no visual, para dar vida à popstar Camilla Mendes. "Eu só tinha cantado em coral de escola e, algumas vezes, na igreja, mas nunca profissionalmente. Sempre gostei de cantar, mas, quando eu era mais nova, nunca fiz aulas por falta de dinheiro e, agora, por falta de tempo. Para pegar a coreografia do clipe, eu tive que ensaiar bastante para chegar o mais perto possível de uma diva do pop."

Já para o intérprete de Cabeça, que toca bateria no longa, foi um pouco mais fácil porque ele já teve contato com o instrumento anos antes. "Toquei bateria até meus 15 anos, depois, por questões da carreira mesmo, deixei de lado. Como meu pai é produtor musical e tem um estúdio em casa, foi legal porque eu pude voltar a tocar e me senti novamente confortável com isso", conta João, de 23 anos, que, após ficar em segundo lugar no reality musical Popstar, da TV Globo, está se preparando para lançar músicas autorais ainda neste semestre. Além de Kéfera e Côrtes, o elenco de Eu sou mais eu conta ainda com Flávia Garrafa, Arthur Kohl, Marcella Rica, André Lamoglia e participação especial de Felipe Titto.

Assista ao trailer:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.