teatro Espetáculo Obsessão faz homenagens a artistas pernambucanos no Teatro de Santa Isabel O tributo será para os artistas Henrique Celibi e Silvio Pinto, falecidos em 2018

Por: Caio Ponciano - Diario de Pernambuco

Publicado em: 18/01/2019 15:30 Atualizado em:

Peça traz a história de amor, ódio e competição entre duas mulheres ao longo de suas vidas. Foto: Sayonara Freire/Divulgação
Peça traz a história de amor, ódio e competição entre duas mulheres ao longo de suas vidas. Foto: Sayonara Freire/Divulgação

Uma história de amor, ódio e competição entre duas mulheres ao longo de toda uma vida. Esse é o mote do espetáculo Obsessão, com apresentação única nesta sexta-feira (18), às 20h, no Teatro de Santa Isabel, dentro da programação do Festival Janeiro de Grandes Espetáculos. O texto criado pela autora Carla Faour, em 2011, foi pensado inicialmente para ser publicado em capítulos em um site de dramaturgia. No entanto, o resultado ficou além do esperado, e a história se transformou em uma peça que estreou no Rio de Janeiro no ano seguinte. O sucesso se repetiu nos palcos, e Obsessão ficou anos em cartaz, fazendo os atores viajarem por quase todo o país, recebendo indicações em prêmios importantes do teatro brasileiro.

A narrativa é construída em cima do universo feminino e amoroso através da obsessiva relação de disputa entre as ex-confidentes Lívia (Nilza Lisboa) e Marina (Simone Figueiredo). “Embora Lívia e Marina não tenham nenhuma relação de parentesco, elas são tão próximas como duas irmãs, rivais como inimigas de guerra e estão conectadas, desde todo o sempre, inexplicavelmente, pelo destino”, explica Carla Faour. Além de Nilza e Simone, o elenco é formado também pelos pernambucanos Paulo de Pontes, Diógenes Lima e Tarcísio Vieira.

A direção de arte da comédia é feita por Célio Pontes e a direção-geral é assinada por Henrique Tavares. Esse último já dirigiu o programa Amor & sexo, da TV Globo, e chegou a ser indicado ao prêmio Emmy pelo seu trabalho como roteirista do humorístico Zorra, da emissora carioca. Henrique explica que Obsessão bebeu na fonte do folhetim e do melodrama, mas, ao mesmo tempo, conseguiu reinventar o gênero com bom humor e uma linguagem moderna que rompe a barreira de tempo e espaço. “Como toda grande obra, Obsessão revela a complexidade do ser humano”, define. A história original se passa no Rio de Janeiro e em Lisboa, Portugal. Na versão pernambucana, a montagem utiliza nomes de ruas e lugares turísticos do Recife. 

Essa não será a primeira vez do espetáculo na capital pernambucana. A montagem estreou no Recife em 2015, quando passou pelos palcos do Teatro Boa Vista e do Teatro Eva Herz. Um ano depois, foi recordista de público na 22ª edição do Janeiro de Grandes Espetáculos. Apesar de já ter passado pela cidade e de os atores estarem mais “seguros e relaxados”, Henrique diz ser bastante alta a expectativa para trazer a peça novamente ao Recife. “É uma das principais capitais culturais do país. Todo artista brasileiro consciente respeita muito e tem essa cidade como referência. Dá sempre um friozinho na barriga”, revela. 

HOMENAGEM 
A apresentação em solo recifense fará uma homenagem a Henrique Celibi e Silvio Pinto, dois artistas pernambucanos que faleceram no último ano. Autor, diretor, ator, figurinista, cenógrafo e aderecista, Celibi se tornou conhecido nos anos 1980 por seu papel no espetáculo de sua autoria, Cinderela: a verdadeira história que sua mãe não contou. Já Silvio Pinto foi destaque com o personagem Arlequim, na trilogia Arlequim, Bandeira de São João e O baile do Menino Deus, exibido há 15 anos no Marco Zero. Em Obsessão, Silvio foi elogiado pela crítica ao dar vida ao personagem Artur Paranhos. Nesta montagem, ele será substituído pelo ator Paulo de Pontes. 

Serviço
Espetáculo Obsessão 
Quando: sexta-feira (18), às 20h 
Onde: Teatro de Santa Isabel (Praça da República, 233, Santo Antônio, Recife) 
Quanto: R$ 30 e R$ 15 (meia) 
Informações: (81) 3355-3322


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.