Música Banda russa Pussy Riot, 'inimiga do governo Putin', fará show no Recife Grupo influenciado pelo pós-techno ganhou projeção após prisão de integrantes em 2012

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 18/01/2019 12:33 Atualizado em: 18/01/2019 12:39

Foto: Rick Kern/Divulgação
Foto: Rick Kern/Divulgação

A banda russa Pussy Riot, conhecida por fazer ativismo contra o presidente Vladimir Putin, anunciou dois shows no Brasil. Um deles será no Recife, dentro da programação do Abril Pro Rock, em 19 de abril. A segunda apresentação será no no Fabrique Club (dia 20), casa de shows em São Paulo.

Mais conhecido pelo ativismo do que pela música, o coletivo de artistas foi formado em 2011 com o objetivo de misturar arte e política em vídeos e performances rápidas, na maioria das vezes, não autorizadas. Os integrantes geralmente se apresentam com os rostos cobertos por balaclavas, espécie de touca ninja. Na música, o Pussy Riot diz se inspirar principalmente em bandas inglesas de punk rock e no movimento feminista americano Riot Grrrl, surgido nos anos 1990.

Em 2012, as três integrantes foram presas e processadas por cantarem uma "oração punk" no alta da cateral de Cristo Salvador, pedindo que a Virgem Maria "livrasse" a Rússia de Vladimir Putin, o então primeiro-ministro e hoje presidente. No ano passado, além de invadir o campo na final da Copa do Mundo, a banda se mostrou em uma nova fase, mais influenciada por pós-techno e música russa.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.