luto O adeus ao último herdeiro do Mestre Vitalino Último vivo dos quatro filhos do mestre e único que seguiu os passos do pai, Severino Vitalino faleceu ontem, em Caruaru, aos 78 anos

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 08/01/2019 09:02 Atualizado em:

Ele estava internado desde outubro do ano passado. Foto: Shilton Araujo/Esp.DP
Ele estava internado desde outubro do ano passado. Foto: Shilton Araujo/Esp.DP

Nascido em berço de barro, em 1940, o artesão Severino Pereira dos Santos, mais conhecido como Severino Vitalino, morreu ontem, em Caruaru, no Agreste pernambucano, após uma vida dedicada ao legado do pai, Mestre Vitalino, falecido há 55 anos. O artista tinha 78 anos e apresentou uma parada cardiorrespiratória no Hospital Mestre Vitalino (HMV), onde estava internado desde outubro do ano passado, quando sofreu um infarto. Mesmo com tentativas de reanimação, o paciente não teve reversão do quadro, vindo a óbito por volta das 6h20. Ele era o último vivo dos quatro filhos de Vitalino e o único que seguiu os passos do pai. 

Segundo informações do hospital, Severino deu entrada na unidade no último 28 de outubro após infarto agudo do miocárdio e foi submetido a cirurgia de revascularização do músculo do coração no dia 8 de novembro. O seu período de internação foi marcado por oscilações entre melhoras significativas e complicações no quadro. O corpo foi velado durante a tarde de ontem na casa onde Severino residia, no Alto do Moura, em Caruaru, e será sepultado às 9h de hoje, no Cemitério do bairro. 

Uma das netas do artesão, Esther Vitalino contou que apesar da imensa tristeza e dor da despedida, tudo o que foi vivenciado será sempre guardado e mantido vivo. “Ele lutou muito durante esses quase três meses no hospital. Era uma luta diária e uma força incomparável de querer vencer todas as dificuldades e viver. Mas Deus achou que sua missão foi cumprida e o chamou. A saudade será enorme e uma parte de nós está sendo levada nesse momento junto com ele”, declarou. 

A prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, decretou luto oficial de três dias pela morte do artesão, que em vida prestou grandes serviços ao município, como a continuidade dada à Casa-Museu Mestre Vitalino. “O povo brasileiro será sempre grato a Severino, que, com o seu grande talento, deu continuidade à obra do seu pai e mentor e influenciou a comunidade de artesãos de Caruaru e de todo o país. Meus sinceros sentimentos aos familiares, amigos e admiradores”, disse, em nota. 

O artesão pernambucano Carlos Queiroz, do Hall das Artes, acredita que, apesar da perda, o legado do Mestre Vitalino não será esquecido e que sua obra passa de geração para geração. “Todos nós bebemos dessa fonte. Eu acredito que Seu Severino não guardou o conhecimento para si, ele passou adiante. Assim, as pessoas vão fazendo novas leituras da obra de Vitalino, novas interpretações e renovando, sem deixar a marca dele, claro. Não tenho dúvidas que o legado desse ícone será sempre lembrado”, avalia. 

O escultor Gegê Pedrosa ressalta a incontestável influência de Severino na cena do artesanato e arte do nosso estado. "Mesmo eu sendo um escultor em madeira e com uma linguagem mais contemporânea, recebo influência da atmosfera que cerca a obra de Severino Vitalino e todo o legado do Mestre Vitalino".

Além de cuidar da Casa-Museu, no Alto do Moura, onde contava histórias sobre seu pai aos visitantes, Severino recebeu nota máxima com um projeto apresentado no Prêmio Culturas Populares Gomes de Barros, oferecido pelo Ministério da Cultura, em 2017.
  
Opinião nas redes
 
“Uma pena, era uma pessoa muito receptiva na Casa-Museu Mestre Vitalino, sempre conversava com os visitantes. Sem dúvida, a arte nordestina está em luto.” 
@dione_pereira, via Instagram 
 
“Perdemos mais um Mestre do nosso artesanato. A cultura pernambucana amanhece de luto. Deus conforte o coração da família e dê forças pra superar essa perda.”
@marcilioferreira1, via Instagram 


TAGS: luto morte morre

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.