Literatura Contos de Clarice Lispector em releitura lançada pela Fundação Joaquim Nabuco A obra será lançada pela Editora Massangana, no Casarão da Fundação Joaquim Nabuco, em Casa Forte, nesta quarta-feira (12)

Publicado em: 10/12/2018 19:07 Atualizado em: 10/12/2018 19:34

O escritor Raimundo Carrero escreveu o prefácio do livro. Foto: Fundaj/Divulgação.
O escritor Raimundo Carrero escreveu o prefácio do livro. Foto: Fundaj/Divulgação.
Contos que inspiram o reconto. Assim surgiu Os ecos de Clarice, obra inspirada nas inquietudes e profundidades da literatura de Clarice Lispector. "O livro é uma celebração das palavras claricianas que pulsam incessantes no meu coração e me transportam a uma reflexão sobre o significado da minha própria existência. Recontei os contos de Clarice a partir do meu universo. Minhas palavras dialogam com as palavras dela", disse a autora Márcia Basto.

A obra será lançada pela Editora Massangana, no Casarão da Fundação Joaquim Nabuco, em Casa Forte, nesta quarta-feira (12). Além das palavras e indagações, a data de estreia celebra outros dois eventos importantes para os amantes da autora, os 41 anos de sua morte e aniversário de 98 anos. "Foi uma feliz coincidência e sinergia, pois o livro será lançado no mês que celebra Clarice. Ela faleceu no dia 9 de dezembro, um dia antes do seu aniversário", acrescentou.

Para a escritora Joana Cavalcanti, atual chefe de gabinete da Fundaj, Márcia é uma escritora "de fôlego que respira a palavra como se fosse a própria vida" e seu livro Os ecos de Clarice se constitui "na inquietação diante do mundo, das pessoas e da palavra, na qual e pela qual não se traduz tudo, pois também é ausência. Assim apela à grandeza da escrita de Clarice Lispector – um abrigo, um refúgio para se encontrar ou se perder no anterior de todas as coisas, de todos os nomes".

Embora sejam intensos e existencialistas, os contos mergulham no cotidiano, no ordinário, trazendo para perto os dramas da família, amor, solidão, entre outros. A expectativa da autora é o encontro de si através das indagações. "Mais do que as respostas, elas revelam a impermanência da vida, a mutabilidade da existência, daquilo que somos. Porque somos sempre seres em construção, não há um sujeito, ninguém pode dizer ‘eu sou assim’, porque estamos sempre construindo o que somos."

Com um espaço intimista, voltado para as temáticas abordadas no livro, além da presença da Orquestra Criança Cidadã, o evento de lançamento será gratuito. O escritor Raimundo Carrero e Joana Cavalcanti, responsáveis, respectivamente, pelo prefácio e as orelhas do livro, farão uma introdução da obra. A palavra inicial é da presidente da Fundação Joaquim Nabuco, Ivete Lacerda.

Serviço:
Lançamento do livro Os ecos de Clarice
Local: Casarão Solar Francisco Ribeiro Pinto Guimarães, Fundaj de Casa Forte (Avenida Dezessete de Agosto, 2187)
Quando: Quarta-feira, 12 de dezembro
Horário: 19h30
Entrada: Gratuita


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.