espetáculo Caixa Cultural recebe apresentação de Natal com participação de Elba Ramalho Espetáculo de luzes, cores e muitas canções dá início ao ciclo festivo de fim de ano, com a quinta edição da Caixa de Natal

Por: Mabson Rodrigues - Diario de Pernambuco

Publicado em: 01/12/2018 12:25 Atualizado em: 01/12/2018 12:43

Foto: Lumi/Divulgacao
Foto: Lumi/Divulgacao
Luzes, cores, brilho e muitas canções. Dando início ao ciclo festivo de fim de ano na capital pernambucana, a Caixa Cultural Recife (Av. Alfredo Lisboa, 505, Recife Antigo) recebe, neste domingo, a quinta edição da sua tradicional cantata, a Caixa de Natal. Protagonizada por um coral de 38 vozes, entre crianças e jovens do Movimento Pró-Criança, o musical tomará as janelas e a varanda da instituição a partir das 18h, com uma apresentação gratuita repleta de clássicos natalinos. Com duração de aproximadamente 1h40, o espetáculo terá a participação especial da cantora Elba Ramalho e do guitarrista Paulo Rafael. O evento já recebeu nomes como Ivan Lins, Guilherme Arantes, Geraldo Azevedo e Lenine, com mais de 90 mil pessoas.

O show, coordenado por Luiz Carlos Filho (Lulinha) e Diogo Nunes, será dividido em cinco partes, com um repertório composto por canções folclóricas de pastoril, peças natalinas, temas instrumentais, hits nacionais e internacionais e sucessos consagrados na voz de Elba Ramalho. O coral vai se apresentar com um figurino temático montado com cores e elementos do período. 

“A ideia central sempre foi criar um natal diferente e dinâmico. Um evento com música de qualidade, sem perder a essência natalina. Porém, acima de tudo, um momento que envolvesse a população. E nada melhor que nos unir aos meninos e meninas do Pró-Criança”, afirma Lulinha.

A participação de Elba Ramalho, segundo o organizador, é uma homenagem à luta e garra das mulheres. “A colaboração da Elba chegou como um verdadeiro presente para nós. Desde o início, sentíamos falta de um solo feminino em nosso espetáculo e ela caiu como uma luva na montagem. Além de ser uma grande intérprete, é uma pessoa envolvida com causas nobres e sociais”, diz o coordenador.

O evento contará com mil cadeiras, dedicadas às pessoas com mobilidade reduzida como cadeirantes, idosos, gestantes, crianças de colo e deficientes. Como desdobramento da cantata, o projeto inaugurou, no ano passado, a Escolinha de Música do Movimento Pró-Criança. A ação oferece atividades artísticas complementares à educação de jovens em situação de vulnerabilidade, com aulas gratuitas de violão, piano e sopro.
 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.