Música Grupo 'Netos de Bandim' encerra turnê 2018 no Recife Considerado um dos maiores grupos culturais da África, 'Netos de Bandim' é formado por dez integrantes entre percursionistas e bailarinos

Publicado em: 30/11/2018 13:16 Atualizado em: 30/11/2018 13:22

Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

O grupo cultural africano “Netos de Bandim”, natural da Guiné Bissau, está de volta ao Recife para o encerramento, em grande estilo, de sua turnê internacional 2018. O espetáculo do grupo acontece nesta terça-feira (4), no Teatro Arraial Ariano Suassuna, situado na Rua da Aurora, às 19h30, com ingressos vendidos na bilheteria do teatro ao valor único promocional de R$ 20,00. 

O "Netos de Bandim" considerado um dos maiores grupos culturais da África retorna ao Recife trazendo um show vibrante, reunindo à música e dança, todo ritmo, energia e cores da cultura africana para finalizar a turnê 2018, iniciada também no Recife e com apresentações triunfantes nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Florianópolis.  

Neste espectáculo, o grupo composto agora por dez integrantes entre percussionistas, bailarinos(as) e produtores, mostra a dança das etnias Balanta, Felupe e Manjaca e os ritmos Kampune, Kabaró, Ksundé, Ekonko e Kafon.

Mais Netos de Bandim - Criado em novembro de 2000, o Grupo Cultural “Netos de Bandim” é, antes de tudo, um movimento sócio-cultural, de orientação conciliadora, criativa e multiétnica; uma resposta artístico-cultural da sociedade guineense para a construção da paz e da reconstrução do país depois de violentas e dolorosas guerras civis. Unindo as músicas e as danças tradicionais das diversas tribos e etnias que compõe o plural e conturbado país Guiné-Bissau, o grupo vem se destacando no carnaval do país e em diversos festivais no continente africano, conquistando muitos prêmios e um merecido reconhecimento. O “Netos de Bandim” cresceu e ganhou notoriedade internacional na divulgação da música e da dança tradicionais da Guiné Bissau. Sua prioridade continua sendo a prevenção e combate à exclusão social das pessoas, integrando a isso a necessidade de salvaguarda, valorização e divulgação do patrimônio daquele povo e seu País.

O grupo já realiza várias ações culturais de sensibilização e mobilização social em Guiné Bissau, focalizando as suas mensagens nos seguinte temas: PAZ nacional, continental e mundial, a Convenção dos Direitos da Criança (CDC), a prevenção de DSTs (sobretudo a AIDS), malária e cólera. Seu público-alvo: crianças e adolescentes  oferecendo formação cultural (sobretudo danças e músicas locais), inclusão social e desenvolvimento sócio-cultural. Formado por 90 membros (37 homens e 53 mulheres), o “Netos de Bandim” participa há alguns anos do carnaval de Guiné-Bissau, tendo sido vencedor nacional de várias edições (2006, 2007, 2008, 2009 e 2010), além de vários prêmios em festivais internacionais no continente africano. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.