transição Infraestrutura será responsável por transportes e não terá superministério O futuro ministro, Tarcísio Gomes de Freitas, disse ainda que será criado o Ministério de Desenvolvimento Regional, que vai agregar as competências que hoje estão no Ministério das Cidades e no Ministério de Integração Nacional

Publicado em: 27/11/2018 18:23 Atualizado em:

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Anunciado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro na tarde desta terça-feira, 27, para assumir o Ministério de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse que vai ser responsável por toda a parte de transportes - aviação, portos e transporte terrestre -, que hoje estão no Ministério dos Transportes e que não será mais criado um superministério da Infraestrutura, que agregaria as pastas das Cidades, Minas e Energia e Integração Nacional.

O futuro ministro disse ainda que será criado o Ministério de Desenvolvimento Regional, que vai agregar as competências que hoje estão no Ministério das Cidades e no Ministério de Integração Nacional.

"Essa questão do superministério de Infraestrutura era uma ideia inicial. À medida que os estudos vão avançando - e quero cumprimentar o general Ferreira que conduziu esse estudos de uma maneira muito profissional - vai se percebendo qual é o desenho ótimo", disse Tarcísio no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) onde foi estruturado o gabinete de transição.

"Ministério de Desenvolvimento Regional fica com área que hoje é do Ministério das Cidades e Integração Nacional e o Ministério de Minas e Energia permanece com as competências que tem atualmente", disse o futuro ministro.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.