Livros 1ª Feira da Literatura Infantil (Flitin) conta com extensa programação gratuita no Recife Evento terá lnçamentos, oficinas e manifestações culturais como sessões de animação, música e teatro

Por: Emannuel Bento - Diario de Pernambuco

Publicado em: 22/11/2018 09:01 Atualizado em: 22/11/2018 07:57

A temática da edição de estreia é Era uma vez%u2026 Minha história, fazendo referência ao início dos clássicos infantis. Foto: Alcione Ferreira/DP
A temática da edição de estreia é Era uma vez%u2026 Minha história, fazendo referência ao início dos clássicos infantis. Foto: Alcione Ferreira/DP

As crianças se tornam protagonistas na valorização da produção literária local com a primeira edição da Feira da Literatura Infantil (Flitin), realizada no Recife desta quinta-feira ao domingo, a partir das 9h. A extensa programação gratuita inclui lançamentos, oficinas e manifestações culturais como sessões de animação, música e teatro. Destinado ao público de 3 a 12 anos, o evento espera receber 30 mil pessoas em cinco polos que ocupam cerca de oito mil metros quadrados da Academia Pernambucana de Letras, no bairro das Graças. A realização é da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe) em parceria com a APL e a Proa Cultural.

A temática da edição de estreia é Era uma vez… Minha história, fazendo referência ao início dos clássicos infantis, com os subtemas Ancestralidade, Sonhos e ideias transformadoras, Heranças e tradições e Desprincesamento. “A ideia é dar o protagonismo para as crianças, as trazendo para perto”, explica Maria Chaves, uma das organizadoras da programação, que também atua no Festival Internacional de Literatura Infantil de Garanhuns. Para a feira, foram selecionadas editoras e livrarias especializadas na área infantil, com coleções consistentes no ramo.

“A literatura é um dos segmentos culturais mais importantes na educação e na transformação social. As crianças ainda estão formando senso crítico e caráter, então a leitura é uma arma poderosa para formá-las. Eventos como esse exploram esse potencial transformador e, ao mesmo tempo, valorizam a produção literária que já existe no estado”, continua Maria Chaves.

A idealização do festival partiu da observação de um dado curioso: mesmo com a retração de 21% que o mercado editorial sofreu em 2017, o segmento infantojuvenil seguiu intacto. A Cepe, por exemplo, tem lançado um número volumoso de livros desse tipo nos últimos anos. Um novo abraço, de Henrique Vale, e Dianimal, de Alexandre Revoredo, são alguns exemplos recentes. “A Cepe é a editora que mais edita livros infantis no Nordeste. Além disso, temos um prêmio literário voltado apenas para esse público. Um dos objetivos da feira é justamente discutir o conteúdo da literatura infantil na educação dos pequenos”, diz Ricardo Leitão, presidente da instituição.

Hoje, o destaque da Flitin será a apresentação da peça teatral O pequeno príncipe preto, da Pé de Vento Produções (RJ), que usa o clássico do francês Antoine de Saint-Exupéry para levantar reflexões sobre racismo. A temática negra também será o foco de Histórias do meu povo, com Roma Júlia, que contará histórias com livros de temática afro-brasileira e africana para valorizar autores e personagens negros.

No sábado, ainda haverá uma programação especial para adultos que fazem parte da cadeia produtiva da literatura infantil: escritores, ilustradores, livreiros, mediadores de leituras, professores e gestores de bibliotecas poderão assistir palestras A leitura como ferramenta de transformação social, com Sueli Cagneti, Wellington de Melo e Renata Penzani, e Como ilustrar um livro infantil, da teoria à prática, com Walther Moreira Santos, da Fundarpe.

SERVIÇO
I Feira da Literatura Infantil (Flitin)
Quando: nesta quinta e sexta-feira (9h30 às 20h), sábado e domingo (9h30 às 17h)
Onde: Academia Pernambucana de Letras (Avenida Rui Barbosa, 1596, Graças)
Quanto: gratuito

Programação

Quinta-feira
9h e 15h: Oficina Galeria Reciclada (pintura e montagem de peças feitas com papel reciclado)
10h e 15h: Sessão de filme de animação

Auditório
11h: Cerimônia de abertura, com apresentação do grupo Meninos do Batuque (Garanhuns)
16h: Peça teatral O pequeno príncipe preto (RJ)
Polo Outras Palavrinhas
14h30 às 15h30: Mediação de leitura - Histórias do meu povo, com Roma Júlia

Sexta-feira
9h30 e 14h: Oficina Galeria Reciclada
16h às 17h: Oficina de Palhaçaria - Ao amanhecer, brincar, com Marcelo Oliveira

Polo Outras Palavrinhas
10h às 11h: Mediação de leitura - Um novo abraço (Cepe), com Tapete Voador
14h30 às 15h30: Bate-papo com Cleyton Cabral (O menino da gaiola - Funcultura)

Sábado
10h e 15h: Sessão de filme de animação

Auditório
10h às 12h: Seminário - A produção literária para a infância no Brasil - participação de Sueli Cagneti, Wellington de Melo e Renata Penzani 
14h às 16h: Seminário - A leitura como ferramenta de transformação social

Polo Letras miúdas

11h: Peça teatral - As aventuras de Mané Gostoso (PE)
17h: Peça teatral - Histórias da caixola (PE)

Polo Outras Palavrinhas
14h às 15h: Mediação de leitura - Pequeninas histórias de gente pequenina (Cepe), de Xico Bezerra
15h às 16h: Mediação de leitura - Dianimal (Cepe), de Alexandre Revoredo
16h às 17h: Lançamento do livro Pedrinho e a chuteira da sorte (Cepe), de Marcelo Cavalcante

Domingo
9h30 às 11h: Oficina de Musicalização, com Cacau do grupo Mini Rock

Polo Outras Palavrinhas
10h às 11h: Bate-papo com a autora Débora Seabra sobre o livro Débora conta histórias (Alfaguara)
11h às 12h: Mediação de leitura - Uma festa na floresta (Cepe), com presença da autora, Lêda Selaro, e grupo Tapete Voador
14h às 16h: Oficina de Desprincesamento, com a jornalista Cláudia Bettini 

Sala de Projeção
14h às 16h: Oficina - Como ilustrar um livro infantil - Walther Moreira Santos


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.