Música Projeto Sons da África termina em semana especial Mû Mbana, da Guiné Bissau, e Tiganá Santana, de Salvador, fazem shows no palco da Caixa Cultural, no Bairro do Recife

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 21/11/2018 08:51 Atualizado em:

Mû Mbana participa do Sons da África pela segunda vez. Foto: Balaio Producciones/Divulgação
Mû Mbana participa do Sons da África pela segunda vez. Foto: Balaio Producciones/Divulgação

Na semana de celebração da Consciência Negra, o projeto Sons da África, criado para promover parcerias entre artistas africanos e brasileiros, chega ao fim com apresentações nesta quinta-feira (21), às 20h, sexta-feira (20h) e sábado (18h e 20h). Mû Mbana, da Guiné Bissau, e Tiganá Santana, de Salvador, fazem shows no palco da Caixa Cultural, no Bairro do Recife. Os ingressos custam R$ 30 e R$ 15 (meia) e estão à venda no local. 

O filósofo, poeta e músico baiano Tiganá Santana mostrará composições em português, kikongo, kimbundo, francês, inglês e espanhol. Segundo ele, não existe predileção por nenhum desses idiomas. "Depende muito da música, do que ela pede e do tema musical. Nem sempre o português é o que mais me sinto à vontade. Tem composição que surge a partir de um instrumental que eu faço com a voz. Música é uma manifestação de criatividade", explica. 

Iniciado na religião do candomblé Congo-Angola, Tiganá explora a proximidade da música sacra afro-brasileira e africana e foi elogiado por suas inovações neste campo. Seu disco The invention of colour (2013) também foi muito bem recebido pela crítica internacional especializada. 

Tiganá vai dividir o palco com um amigo de longa data: o músico africano Mû Mbana, que participa do Sons da África pela segunda vez. “Esse projeto promove essa parceria com quem a gente divide afeto, ideais e o melhor dos dois mundos para se fazer música como uma partilha de vida, leituras, existências e negritudes possíveis. Eu sempre vou ao continente africano e a gente acaba se encontrando nessa encruzilhada”, diz Tiganá. Apesar de já terem tocado juntos, em ocasiões mais intimistas na África e na Europa, essa será a primeira vez do encontro oficial e aberto ao público. Mû Mbana nasceu na Ilha de Bolama e, desde que se inseriu na música, costuma espalhar sua criatividade em diferentes projetos solos ou coletivos. 
 
SERVIÇO
Projeto Sons da África, com Mû Mbana e Tiganá Santana
Quando: quinta-feira (20h), sexta-feira (20h) e sábado (18h e 20h)
Onde: Caixa Cultural Recife (Av. Alfredo Lisboa, 505, Praça do Marco Zero, Bairro do Recife)
Quanto: R$ 30 e R$ 15 (meia)
Informações: (81) 3425-1915


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.