Molotov Um senhor festival na zona Oeste do Recife No Ar Coquetel Molotov traz nomes de destaque da música alternativa e gratas promessas do meio

Por: Emannuel Bento - Diario de Pernambuco

Publicado em: 17/11/2018 15:00 Atualizado em:

Um dos festivais mais importantes do estado, o No Ar Coquetel Molotov comemora 15 anos em edição realizada neste sábado, a partir das 13h, no Caxangá Golf Country Club, Zona Oeste do Recife. Os preparativos para a festa já começaram na quinta-feira, com um show de Azealia Banks no Baile Perfumado. Neste ano, a extensa programação reúne nomes de destaque da música alternativa e alguns outros que estão prestes a prosperar, seguindo a linha de curadoria que tornou o evento reconhecido nacionalmente.

A banda de rock Boogarins (GO), o rapper Djonga (MG), a cantora pop Duda Beat (PE) e o renomado Conna Mockasin (Nova Zelândia) são alguns dos principais nomes que formam a grade, junto com Teto Preto (SP), Luedji Luna (BA), Anelis Assumpção (SP) e Heavy Baile (RJ). Os shows serão realizados em três palcos. Um momento aguardado é a apresentação de MC Troia (PE), que promete romper barreiras ao marcar o primeiro show de brega-funk do festival.

Outro destaque é a dupla Selvagem (foto), formada pelos Djs Millos Kaiser e Trepanado. Em 2013, eles foram responsáveis pelo movimento de festas de rua de São Paulo que acabou culminando em uma revitalização festiva do centro paulista. Nos últimos anos, levaram a dance music brasileira a festivais internacionais.

 (Selvagem / Divulgação)
[  Entrevista Trepanado // DJ do duo Selvagem

Como foi o processo de construção de identidade do projeto Selvagem?
A gente poderia vir aqui e dizer que teve todo um plano de construção de identidade, mas a real é que foi tudo bem intuitivo, o que se mostrou bem eficiente no fim das contas. Eu e o Millos abraçamos logo a história de ser “Selvagem” pois nossa proposta musical era a de provocar nas pessoas os instintos mais primitivos, de não ter essa coisa “super polida” de ficar fiel a um único estilo musical. Era pra ser algo mais cru e visceral mesmo. No fim, por ser um adjetivo transformado em subjetivo, logo descobrimos que tudo fica bom com Selvagem.

Por que acha que o projeto se tornou um sucesso?
Acho que tem um certo sincronismo com o zeitgeist da época: nossa festa era de graça, num horário de missa (entre 16h e 22h), num lugar lindo no Centro de São Paulo e a música era diferente do que se tocava no circuito à época, e isso tudo fez com que se tornasse um espaço bastante democrático, as pessoas iam com uma cabeça bem aberta e tudo convergiu para que acabássemos virando um dos ícones deste movimento de “festa de rua”. Também acabamos capturando o espírito da música brasileira, promovendo a mistura de obscuridades nacionais com outros estilos mais consagrados como house e disco music, quando não se fazia isso. 

Qual a importância desse movimento de reocupação do centro por festas de rua?
Nós fomos importantes nesse movimento entre 2011 e 2015, mas faz algum tempo que decidimos mudar o rumo e deixar de organizar festas na rua. Mas a importância desse tipo de movimento é tremenda, pois dá às pessoas uma sensação de pertencimento à cidade. Em São Paulo, onde se tem a sensação de pagar pedágio assim que se coloca o pé na rua, isso é um grande lance. 

[ Programação

Palco Aeso/Som Na Rural
15h: Guma (PE)
16h: Anjo Gabriel (PE)
17h: Bule (PE)
18h: Potyguara Bardo (RN) 
19h10: A Banda de Joseph Tourton (PE) - 19h10
22h40: Deafkids (RJ) 
1h: Gluetrip (PB) 

Palco Natura Musical
15h30: Catavento (RS)
16h30: Duda Beat (PE) 
17h30: Barbagallo (França) 
18h40: Maria Beraldo (SP) 
19h50: Usted Senalemelo (Argentina) 
21h: Luedji Luna (BA) 
22h20: Jotaerre (BA)
23h40: Triolipstick 
0h40: Teto Preto (SP) 
2h: Selvagem (SP)

Palco Coquetel Molotov
18h: Mestre Anderson Miguel (PE)
19h20: Anelis Assumpção (SP)
20h30: Connan Mockasin (Nova Zelândia) 
21h40: Boogarins (GO) 
22h50: Djonga (MG)
0h10: MC Troia (PE) 
01h40: Heavy Baile (RJ)


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.