música Festival gratuito no Parque Santana recebe grandes nomes da música instrumental Além dos shows, o evento terá ainda dançarinos e painéis de grafite feitos durante toda a programação

Por: Caio Ponciano

Publicado em: 17/11/2018 10:32 Atualizado em: 17/11/2018 10:48

Pepeu Gomes e o norte-americano Lil'Jimmy Reed são os destaques da programação. Fotos: Divulgação
Pepeu Gomes e o norte-americano Lil'Jimmy Reed são os destaques da programação. Fotos: Divulgação


Idealizado para ocupar parques urbanos de área verde, o Festival BB Seguros de Blues e Jazz chega à sua quarta edição no Recife, a partir das 14h30 deste sábado (17), no Parque Santana, em Casa Forte. Neste ano, os destaques da programação são os músicos Pepeu Gomes e o virtuoso norte-americano Lil’Jimmy Reed. Além deles, a programação conta com o mineiro Toninho Horta e a Orquestra Fantasma, que tocam clássicos da década de 1980. Já Leo Gandelman sobe ao palco acompanhado por Julio Bittencourt Trio, em um show dedicado aos Beatles. O evento terá ainda o grupo mineiro O Bando, com repertório autoral e tributo a Jimi Hendrix, o recifense Rodrigo Morcego, com sucessos do blues, e a BB Seguros Jazz Band.

Segundo Maria Dolores, criadora do festival, a proposta de criar o evento era que não fosse apenas uma série de shows gratuitos, mas sim uma experiência mais completa. “Pensamos em um festival no qual as pessoas possam curtir um dia legal, ouvir uma boa música, conhecer novos estilos e artistas, encontrar amigos, trazer crianças, a família toda”, diz.

A programação é sempre pensada de uma forma diversa, incluindo artistas nacionais, internacionais, de outros estilos musicais e nomes importantes do cenário local. “Nós mesmos entramos em contato com artistas, mas muitas vezes a escolha se dá por material que recebemos por e-mail ou indicações nas redes sociais. Várias escolhas foram assim, de artistas que não conhecíamos, mas recebemos material e achamos que tinham tudo a ver com o festival”, explica Dolores. 

Ampliando as intervenções junto ao público, o evento terá ainda dançarinos e painéis de grafite feitos durante toda a programação. Além disso, haverá oficinas de malabares, desenho, escultura de balão e pintura facial. Depois do Recife, o festival - que já passou por Curitiba, Belo Horizonte, São Paulo e Brasília - aporta em Porto Alegre, no dia 24 de novembro. 

PEPEU GOMES
Um dos shows mais aguardados é o de Pepeu Gomes, eterno integrante do grupo Novos Baianos. Apesar de apresentar um show diferente do usual, com músicas em versões instrumentais, o cantor chega ao Recife após o lançamento de Eterno retorno, seu novo álbum de estúdio e o primeiro de inéditas em 25 anos. O trabalho apresenta tons eletrônicos e até de trap junto de parcerias de colaboradores antigos, como Arnaldo Antunes, Zélia Duncan e Ivo Meirelles, e novos parceiros, como Nando Reis, a banda de rock baiana Vivendo do Ócio e o pernambucano Fábio Trummer. O repertório do Novos Baianos surge na única regravação do álbum, a faixa 99 vezes, que foi apresentada ao público pela primeira vez no álbum Farol da Barra, de 1978. 

Capa de Eterno Retorno, novo álbum de estúdio de Pepeu Gomes e o primeiro de inéditas em 25 anos. Foto: Divulgação
Capa de Eterno Retorno, novo álbum de estúdio de Pepeu Gomes e o primeiro de inéditas em 25 anos. Foto: Divulgação

[ Entrevista Pepeu Gomes // músico

Por que você demorou 25 anos para lançar um disco de inéditas?
Como todo artista, precisei de um tempo para me reciclar e renovar a minha música, foram alguns anos de pesquisa e acredito que achei o resultado neste disco novo, Eterno retorno.

Como foi ter Nando Reis, Vivendo do Ócio e Fábio Trummer como parceiros neste disco?
O Nando é um amigo e parceiro de família, e a nossa música, Aos poucos, já havia sido feita algum tempo e só agora concretizada. De quebra, fizemos também Me faz sonhar. O encontro com o Vivendo do Ócio partiu de um convite para eu participar do álbum deles, convite feito através do meu filho Filipe Pascual, que é amigo da banda há algum tempo. Fiquei satisfeito com o resultado da nossa parceria, eu não conhecia o trabalho deles e fiquei fã.

Por que você decidiu regravar 99 vezes, dos Novos Baianos?
99 vezes foi a primeira música que eu cantei nos Novos Baianos, por isso ela foi escolhida para homenagear o reencontro da banda feito este ano e registrado em DVD.

Você já teve muitas músicas nas paradas de sucesso. Acredita que vai acontecer o mesmo com este novo trabalho?
Os tempos são outros, a mídia se renovou e as rádios hoje são pouco democráticas. É muito diferente de quando comecei, pois as canções faziam sucesso pela beleza da obra, por isso elas permanecem até hoje.

No ano passado, você veio ao Recife com a turnê dos Novos Baianos. Esse projeto permanece?
Temos contrato com a Som Livre para fazer um disco inédito em 2019, acredito na continuidade deste trabalho. Estamos preparando uma grande turnê pelo Brasil do meu novo álbum Eterno retorno, a partir de março de 2019, pois no momento ainda estou trabalhando na turnê em comemoração aos 50 anos de carreira.

Programação:
14h30 - BB Seguros Jazz Band
15h00 - Rodrigo Morcego
16h10 - O Blues de Jimi Hendrix, com o Bando
17h10 - Toninho Horta e Orquestra Fantasma
18h30 - Leo Gandelman, com Julio Bittencourt Trio
20h00 - Lil Jimmy Reed
21h30 - Pepeu Gomes

Serviço
4ª edição do Festival BB Seguros de Blues e Jazz
Quando: sábado, das 14h30 às 22h30
Onde: Parque Santana (Rua Jorge Gomes de Sá, Casa Forte - Recife)
Quanto: gratuito


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.