Música Jessier Quirino faz show com o Quinteto da Paraíba no Recife O espetáculo tem como objetivo reunir poesia, humor, causos e músicas autorais

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 26/10/2018 10:01 Atualizado em:

Quirino traqueja com alegria e gosto no seu território poético e musical. Foto: Divulgação
Quirino traqueja com alegria e gosto no seu território poético e musical. Foto: Divulgação

O poeta paraibano Jessier Quirino e o Quinteto da Paraíba apresentam o Sarapaté Coroado no Teatro RioMar, Zona Sul do Recife, nos dias 2 e 3 de novembro. O espetáculo tem como objetivo reunir poesia, humor, causos e músicas autorais se entrelaçam com a sonoridade formosa e barroca. 

O contador de histórias Quirino, reconhecido por sua verve matuta no palco, desta vez, abraça referências musicais de infância e juventude; a própria música autoral (até menos explorada nos seus espetáculos), e apresenta, de rédea solta, tudo que sabe sobre Nordeste e Sertão.

O encontro teve início em João Pessoa, num projeto em que o próprio Quinteto da Paraíba - um dos mais renomados grupos de música de câmara do Brasil - apresenta-se com convidados. Para se adaptar à proposta musical de Quirino com forró de latada, coco e tudo mais, contou-se com a indispensável participação do percussionista Antonio China e estava feita a mistura.

Quirino traqueja com alegria e gosto no seu território poético e musical, e conta histórias da pontinha da unha, dessas de encabular até macaco de feira. Aproveita a raiz de sua Campina Grande, passeia por causos e poemas, tira fino em carroceria de caminhão, apresenta suas composições com arranjos inéditos, e, nesse picadinho, deságua no clássico Bolero de Isabel. Haja coração, fígado e rins. Um sarapaté realmente coroado.

SERVIÇO
Sarapaté Coroado, com Jessier Quirino e o Quinteto da Paraíba
Onde: Teatro RioMar Recife
Quando: 2 e 3 de novembro, às 20h30
Quanto: R$ 110 (plateia baixa), R$ 90 (plateia alta), R$ 70 (balcão nobre), à venda no site www.teatroriomarrecife.com.br ou na bilheteria do teatro.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.