Exposição Recife recebe exposição com réplicas das peças usadas em filme sobre Freddie Mercury A mostra composta de quatro figurinos completos retratados no longa Bohemian Rhapsody

Publicado em: 18/10/2018 11:38 Atualizado em: 19/10/2018 08:47

O longa que estreia no dia 1° de novembro vai mostrar desde a formação da banda Queen até seis anos antes da morte de Freddie Mercury. Foto: Fox Film/Divulgação
O longa que estreia no dia 1° de novembro vai mostrar desde a formação da banda Queen até seis anos antes da morte de Freddie Mercury. Foto: Fox Film/Divulgação
A Fox Film Brasil vai expor réplicas de figurinos do filme Bohemian Rhapsody com peças icônicas usadas pela banda Queen. A mostra composta de quatro figurinos completos, com roupas e acessórios entra em cartaz a partir deste sábado (20), no Shopping Tacaruna. O longa-metragem que estreia no dia 1° de novembro vai mostrar desde a formação da banda Queen até seis anos antes da morte de Freddie Mercury.

Os figurinos que integram a exposição são réplicas das peças usadas por Freddie Mercury em shows importantes como o Live Aid, no estádio Wembley, em Londres, e o show de Paris da turnê A Kind of Magic. Neste último, Freddie entrou no palco usando calça de couro branca, uma coroa, cetro e um manto vermelho que pesava mais de 10 quilos. O show aconteceu em 1986 e o figurino é um dos destaques da exposição. Já o figurino do Live Aid, um concerto em prol da erradicação da fome na Etiópia, que aconteceu em 1985, é composto por uma camiseta branca, calças jeans, pulseira e cinto de couro.

Os outros dois figurinos são uma blusa de cetim plissado e calça branca, e um macacão de lantejoulas prateadas.  A blusa de cetim branca formava ‘asas’ quando Freddie abria os braços e foi usada no lançamento do álbum Queen II, em março de 1974, em uma apresentação em Londres. Já o macacão de lantejoulas foi o figurino do show Live at the Madison Square Garden, que aconteceu em 2 de dezembro de 1977, em Nova York.

Assista ao trailer:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.