Posicionamento Roger Waters denuncia censura no segundo show em São Paulo Na noite de ontem, o artista britânico acusou Jair Bolsonaro de neofascista; hoje, a frase "ponto de vista político censurado" ocupou o local onde estava o nome do presidenciável

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 10/10/2018 22:45 Atualizado em:

Foto: Reprodução/Twitter (Foto: Reprodução/Twitter)
Foto: Reprodução/Twitter
No segundo show da turnê Us + Them, do artista britânico Roger Waters, realizado na noite desta quarta-feira (10) novamente em São Paulo, o ex-baterista da banda Pink Floyd causou polêmica ao denunciar uma suposta censura que teria sofrido como retaliação ao posicionamento exposto ontem, quando enquadrou o candidato à Presidência Jair Bolsonaro como neofascista.

As mesmas imagens que foram colocadas na noite desta terça, foram exibidas hoje, no entanto, com a frase "ponto de vista político censurado" no local onde estava o nome de Bolsonaro. Logo após, a tarja com a denúncia de censura foi retirada e deu lugar ao nome do candidato, apontado pelo cantor como neofascista.
 
Nas imagens, o cantor pede que o público resista ao neofascismo, e, em uma delas, cita diversos líderes mundiais responsáveis pela "ascensão do neofascismo" no planeta, como Donald Trump nos Estados Unidos e Vladimir Putin na Rússia.

O cantor de 75 anos segue em turnê pelo Brasil e seguirá para outras seis cidades: Brasília, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre.
 
Foto: Reprodução/Twitter (Foto: Reprodução/Twitter)
Foto: Reprodução/Twitter
 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.