Crítica No primeiro show da turnê de Roger Waters no Brasil, Bolsonaro é apontado como neofascista Em uma imagem colocada no telão durante a apresentação, Waters argumenta que o neofascismo está em ascensão no mundo, e cita os "culpados" espalhados ao redor do globo

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 09/10/2018 22:48 Atualizado em: 10/10/2018 00:21

Foto: Reprodução/Twitter (Foto: Reprodução/Twitter)
Foto: Reprodução/Twitter
Houve espaço para política no show de abertura da turnê “Us + Them”, do ex-baterista da banda britânica Pink Floyd, Roger Waters, nesta terça-feira (8) em São Paulo. Em uma imagem colocada no telão durante a apresentação, Waters argumenta que o neofascismo está em ascensão no mundo, e cita os "culpados" espalhados ao redor do globo. No Brasil, ele aponta o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL).

Além de indicar Bolsonaro como propagador do neofascismo no Brasil, Roger Waters aponta Donald Trump, nos Estados Unidos; Viktor Orbán, na Hungria; Marine Le Pen, na França; Sebastian Kurz, na Áustria; Nigel Farage, no Reino Unido; Jaros%u0142aw Kaczy%u0144ski, na Polônia e Vladimir Putin, na Rússia.
 
Próximo do fim do show, Waters, que também pregou a igualdade durante discurso, reiterou o protesto contra o presidenciável do PSL ao colocar no telão a hashtag que ganhou popularidade nas redes durante os atos contra Bolsonaro: #EleNão.
 
Amanhã, o artista de 75 anos se apresenta novamente na capital paulista, seguindo depois para outras seis cidades: Brasília, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre.
 
Foto: Reprodução/Internet (Foto: Reprodução/Internet)
Foto: Reprodução/Internet
 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.