TV Cocriador de Watchmen diz que adaptação televisiva 'não é o que os fãs querem, mas o que eles precisam' Uma das mais cultuadas obras dos quadrinhos, série criada por Alan Moore e Dave Gibbons estreia na HBO em 2019

Por: Breno Pessoa

Publicado em: 04/10/2018 17:10 Atualizado em: 04/10/2018 16:59

Publicada originalmente em 1987, HQ segue sendo um dos títulos mais republicados dos quadrinhos. Crédito: DC Comics/Divulgação
Publicada originalmente em 1987, HQ segue sendo um dos títulos mais republicados dos quadrinhos. Crédito: DC Comics/Divulgação

Nova York - Frequentemente citada como uma das melhores obras dos quadrinhos, Watchmen, escrita por Alan Moore e desenhada por Dave Gibbons, será adaptada para a TV pela HBO e será lançada no próximo ano. Consultor da série televisiva, o ilustrador britânico comentou sobre a produção durante painel na New York Comic Con (NYCC).

A série da HBO, comandada por Damon Lindeloff (The leftovers), promete seguir passos diferentes da adaptação cinematográfica de 2009, dirigida por Zack Snyder. "Nunca fui um grande fã de prelúdios, remakes ou sequências", diz Gibbons, acrescentando que prefere "novas abordagens". O quadrinista explica que não adaptará literalmente os quadrinhos, nem servirá como prelúdio ou continuação para a história original.

"Se super-heróis fossem reais, como eles seriam? Como seria esse mundo?", indaga o autor, acrescentando que essas reflexões, levantadas na HQ, também serão trazidas para a série, mas com uma ambientação moderna. Ele enfatizou também que, apesar das diferenças em relação à HQ, a produção televisiva será bastante fiel ao material escrito por Gibbons. "Provavelmente não é os fãs querem, mas o que eles precisam", acrescenta.

Gibbons afirma que as mudanças são necessárias também em decorrência das mudanças em relação à percepção do público em relação aos super-heróis, subgênero que tem ganhado cada vez mais popularidade a partir de filmes e séries. "Por outro lado, também é uma vantagem. Hoje em dia, não precisamos mais apresentar o conceito de super-heróis, todo mundo está familiarizado". 

Sobre Watchmen ser uma obra aclamada e considerada revolucionária até hoje, Gibbons faz questão de enfatizar que a publicação surgiu de forma muito menos pretenciosa. "Só queríamos fazer uma HQ que gostaríamos de ler. Tivemos sorte de ser na hora certa e no lugar certo". 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.