Entrevista Anitta estreia desenho educativo com personagens inspirados na sua família A cantora, apresentadora e empresária prova que vai além do pop e lança segundo produto voltado para o público infantil

Por: Marina Simões - Diario de Pernambuco

Publicado em: 03/10/2018 10:50 Atualizado em:

O Clube da Anittinha, desenho animado que será exibido nos canais Gloob, às 17h30, e Gloobinho, às 18h30. Foto: Divulgação
O Clube da Anittinha, desenho animado que será exibido nos canais Gloob, às 17h30, e Gloobinho, às 18h30. Foto: Divulgação


Uma das artistas de maior destaque no cenário musical - lidera os rankings nacionais de rádio e streaming, está na televisão estrangeira como jurada do The Voice México e recentemente recebeu duas indicações ao Grammy Latino - Anitta prova sua versatilidade. Além do trabalho potente no funk e no pop e da carreira internacional em construção, a carioca estreia nesta quarta-feira (3) o Clube da Anittinha, desenho animado que será exibido nos canais Gloob, às 17h30, e Gloobinho, às 18h30. O projeto é composto por dez episódios e vai abordar temas como saúde, profissões e relações de amizade de forma educativa. As animações foram assinadas pela Birdo Studio, a produção é da própria cantora com colaboração da escritora Janaína Tokitaka e do humorista Victor Sarro.

No enredo, Anittinha é a líder do clube e convive com os personagens Rositcha, Renuvem, Mauro Mar, Marshmelle, Gatrick, Juju Coral e Estreller. "Eles são inspirações na minha família e amigos mais próximos. Rositcha foi inspirada na minha mãe, Renuvem no meu irmão, Mauro Mar no meu pai, Marshmelle na minha coreógrafa, Gatrick no meu bailarino, Juju Coral na minha amiga e Esteller no meu maquiador", explica a artista em entrevista ao Viver.

Com carreira iniciada no funk, o primeiro produto criado para o público infantil foi o Show das Poderosinhas. Produzido pelo pernambucano Pablo Falcão, o show inclui hits como Show das Poderosas, Paradinha, Loka, Bang, Não para, Blá blá blá, e coreografias adaptadas para os fãs mirins. "Minhas músicas são voltadas para todos os tipos de público, não só os adultos. O funk e o pop são ritmos contagiantes e acabam atraindo a atenção também das crianças”, aponta a cantora. O Show das Poderosinhas lotou o Classic Hall em outubro do ano passado. "As crianças gostam principalmente das coreografias, das músicas, dos figurinos coloridos e do palco mais lúdico", enumera a artista.

Foto: Eduardo Bravin
Foto: Eduardo Bravin
Entrevista - Anitta // cantora, apresentadora e empresária

Como surgiu a ideia de transformar a marca Anitta em desenho animado?
Queria fazer algo que, além de divertir, pudesse ensinar às crianças. O desenho animado é algo que já vinha pensando há um tempo. E também tenho um público infantil grande. Criei a Anittinha e o seu clube e as ideias foram se desenvolvendo. As inspirações são em pessoas próximas a mim, como meus amigos e família. Eu quis criar um desenho que também ensinasse. Então, por exemplo, teremos episódios que ensinam algumas palavras em inglês, outro que fala sobre comer frutas, outro sobre não ficar tanto tempo no celular etc.

Dentro do processo de concepção até o produto final, qual foi a etapa mais divertida?
Eu me diverti muito fazendo a dublagem da Anittinha. É algo que eu nunca tinha feito e achei muito divertido ver os personagens ganhando vida. Foi incrível, eu gravei a Anittinha e o Renner (maquiador) gravou o Estreller. Nós rimos muito, as falas são divertidas.

Quais os desenhos animados você assistia quando era criança? De qual mais gostava?
Eu assistia a muitos desenhos! O que mais me marcou foi Bob Esponja, que gosto até hoje (risos).

O pernambucano Pablo Falcão conta que observou seu potencial para o público infantil e ele foi quem dirigiu o Show das Poderosinhas. Como foi esse processo?
A criação do Show das Poderosinhas foi muito divertida. Eu quis incluir mais elementos coloridos e lúdicos no meu show. O resultado ficou muito bacana e agradou ainda mais as crianças.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.