LGBTI Parada de Olinda fecha o mês da Diversidade em Pernambuco neste domingo Três trios elétricos vão arrastar uma multidão pela Estrada de Águas Compridas, com shows de Sedutora, Dany Myler, MC Nedved e DJ Braw

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 28/09/2018 16:55 Atualizado em: 28/09/2018 17:34

Foto: Dany Myller e Cenário Filmes/Divulgação
Foto: Dany Myller e Cenário Filmes/Divulgação

"Preconceito mata e o respeito constrói: e se fosse com você?". É com esse tema que movimentos LGBTs do estado vão levar a segunda edição da Parada da Diversidade de Olinda às ruas neste domingo (30), a partir do meio-dia. Três trios elétricos devem arrastar uma multidão pela Estrada de Águas Compridas, num percurso de quase 2km, embalados por artistas locais e levantando a bandeira do respeito.

Entre as atrações, o destaque vai para as meninas da banda de brega Sedutora e a cantora de tecnomelody Dany Myler, responsáveis por puxar o último trio. Os demais carros vão contar com a animação do DJ Braw com MC Nedved e a drag Lilith Miix com Andrezinho Balada. Outros DJs locais comandam a animação no resto do percurso. Presente em boa parte dos eventos de diversidade do estado, a banda Sedutora faz questão de brigar contra a homofobia. "O público LGBT sempre foi muito querido na nossa carreira e ficamos muito felizes em trazer mensagens positivas e até de empoderamento nas nossas canções. Nossa maior briga é contra o machismo e a intolerância. Respeito é bom e a gente gosta", destaca Brunessa França, uma das vocalistas. 

A concentração do evento - realizado pelo coletivo Ser o Que Somos e com apoio da Prefeitura de Olinda - será em frente ao Supermercado Amigo Biá (Águas Compridas). A interdição das vias já será no domingo pela manhã e a carreata contará com efetivo de policiais e bombeiros para garantir a segurança do evento. O sentido do desfile será no sentido subúrbio-centro.

Mês da Diversidade
A Parada de Olinda fecha o mês da Diversidade em Pernambuco, que contou com grandes atos como o que reuniu mais de 500 mil pessoas na Avenida Boa Viagem no último dia 16, em Casa Amarela, Dois Unidos, Coque e até alguns mais tímidos nos municípios de Garanhuns e do Cabo de Santo Agostinho. O Brasil é o país que mais mata LGBTs no mundo. Levantamento do Grupo Gay da Bahia (GGB) aponta que no ano passado um LGBT foi morto a cada 19 horas, assassinatos esses com crueldade e motivados pelo ódio à identidade de gênero das vítimas. Pernambuco figurou na sexta posição entre os estados mais violentos do país, com 27 homicídios.

2ª Parada da Diversidade de Olinda
Quando: Domingo (30), a partir do meio-dia
Onde: Estrada de Águas Compridas (saída em frente ao Supermercado Amigo Biá)
Informações: (81) 98492-8610 e 98426-6133



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.