música Em clipe, Lia Clark e Wanessa Camargo derrotam político que propaga discurso de ódio Vídeo de Bumbum no Ar é inspirado nos filmes de Quentin Tarantino

Por: Caio Ponciano

Publicado em: 19/09/2018 16:51 Atualizado em:

Lia e Wanessa interpretam duas justiceiras. Foto: Rodolfo Magalhães/Divulgação
Lia e Wanessa interpretam duas justiceiras. Foto: Rodolfo Magalhães/Divulgação


Depois do superproduzido clipe de Q.M.T., a drag queen Lia Clark lançou, nesta terça-feira (18), um vídeo no estilo curta-metragem. Com participação da cantora Wanessa Camargo, o clipe da música Bumbum no ar é inspirado nos filmes de Quentin Tarantino e tem direção assinada por Felipe Sassi, que já trabalhou com Ludmilla, Iza, Gloria Groove e Aretuza Lovi. 

Fazendo uma crítica ao discurso de ódio, o vídeo apresenta Lia e Wanessa como duas justiceiras que dão uma lição em um político que propaga misoginia, racismo e homofobia em sua campanha. Em determinado momento do clipe, o candidato (interpretado pelo ator Marco Marfia) aparece hospitalizado após uma tentativa de homicídio. Apesar de semelhanças com o atual momento político do Brasil, a produção começa com uma mensagem informando que se trata de uma obra de ficção e sem compromisso com a realidade.

Segundo Wanessa, a coreografia do clipe é feita somente pela Lia por causa da diferença de altura entre as duas. "A Lia tem 1,90m e eu tenho 1,60m, então a gente achou que não ficaria muito legal no vídeo ela e eu dançando juntas. E ela pode colocar o bumbum no ar porque é maravilhoso", elogia. "Na gravação do clipe, eu não conseguia parar de rir, porque ela é super divertida, além de ser uma performer como poucas eu vi. Apesar de ser um trabalho dela, estou empolgada porque a gente deu todo amor nessa gravação", disse a cantora, ao Viver.

Assista ao clipe



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.