premiação Game Of Thrones e The Fabulous Mrs Maisel vencem o Emmy 2018 Premiação da TV americana, que completou 70 anos, deixou de fora as favoritas The Handmaid's Tale e Atlanta

Por: AFP - Agence France-Presse

Publicado em: 18/09/2018 14:55 Atualizado em: 18/09/2018 14:37

A premiação está em sua 70ª edição. Foto: Valerie Macon/AFP
A premiação está em sua 70ª edição. Foto: Valerie Macon/AFP

Foi, definitivamente, uma noite dividida. Game of thrones foi eleita a melhor série dramática na 70ª edição do Emmy e The marvelous Mrs. Maisel, a melhor comédia. 

Recordista de indicações no prêmio mais importante da TV americana (ao longo de seis temporada foi indicada 129 vezes) GoT (HBO), só levou dois dos principais troféus de sua categoria: ator coadjuvante para Peter Dinklage, além da já citada melhor série.
 
"Poderíamos ter feito 11, 12, 13 temporadas, mas acho que eles (David Benioff e Weiss D.B.) queriam ter uma vida", disse o criador do universo de GoT, George R.R. Martin, ao chegar ao Microsoft Theatre. Game of Thrones, que acompanha a disputa de nobres famílias pelo controle dos Sete Reinos, não participou da última edição do Emmy porque a sua sétima temporada estreou depois do encerramento do prazo de candidatura. 

Dividiu prêmios de elenco para The Crown (Claire Foy foi eleita a melhor atriz) e The Americans (Matthew Rhys o melhor ator). Os dois prêmios para atores principais foram mais do que justos, ainda mais porque se não fosse desta vez, os intérpretes ficariam a ver navios – The Americans terminou em maio e Claire Foy já finalizou sua participação como a Rainha Elizabeth na primeira fase do drama britânico.
 
Quem saiu da noite de mãos abanando foi The Handmaid's tale. O drama distópico do Hulu, que em 2017 levou a maior parte dos troféus de sua categoria, só recebeu dois prêmios menores, que foram entregues na última semana, no chamado Emmy preliminar (dedicado a categorias técnicas).

Enquanto isto, The marvelous Mrs Maisel, comédia da Amazon Prime Video que virou queridinha das premiações (já levou dois Globos de Ouro) saiu com um número grande de troféus: cinco, incluindo atriz principal (Rachel Brosnahan), coadjuvante (Alex Borstein), direção e roteiro (ambos para a criadora, Amy Sherman-Palladino). Acabou desbancando Atlanta, aposta de muita gente.
 
Já na seara das minisséries o grande favorito, The assassination of Gianni Versace: American crime story, recebeu os prêmios da melhor produção de sua categoria bem como consagrou Darren Criss como melhor ator – o jovem intérprete, revelado no musical Glee, interpretou o serial killer que matou o estilista italiano.
 
No ranking de troféus, HBO e Netflix empataram, com seis troféus cada. FX e Amazon Prime Video levaram cinco cada uma.
 
Os comediantes Colin Jost e Michael Che, apresentadores da noite, pautaram suas piadas na falta de diversidade na indústria do entretenimento e nos escândalos de abuso sexual que assolaram Hollywood no último ano. “Quem está aqui é porque não foi preso”, disseram logo no início da apresentação. Também falaram, sempre fazendo graça, da crise da TV convencional e do domínio do gigante Netflix. 
 
Um dos discursos de agradecimento que mais levantou palmas foi o da atriz Rachel Brosnahan. Ela disse que sua personagem, Mrs. Maisel, é uma mulher que “encontrou sua voz”. Pediu então que os americanos façam o mesmo nas urnas, se registrando para votar nas eleições legislativas de novembro. Já Ryan Murphy, criador de American crime story, falou que seu Emmy era contra os “crimes de ódio”.

Mas em uma noite de textos lidos no teleprompter e discursos muito curtos,  quem surpreendeu foi um vencedor desconhecido do grande público. Glenn Weiss subiu ao palco para levar o Emmy por melhor direção em programa de variedades (no caso, a cerimônia do Oscar 2018).

Em meio aos agradecimentos o diretor disse que queria que sua namorada, Jan Svendson, se tornasse sua mulher. Houve gritaria na plateia e Jan subiu ao palco. Weiss agachou-se, como manda o figurino, e afirmou que o anel que ele tinha ali seu pai havia colocado no dedo de sua mãe 67 anos antes. A agora noiva delirou com o pedido que fugiu completamente ao protocolo da festa. 
 
Veja a lista dos vencedores:
 
DRAMA
Melhor série: Game of thrones
Melhor ator: Matthew Rhys, por The Americans
Melhor atriz: Claire Foy, por The Crown
Melhor ator coadjuvante: Peter Dinklage, por Game of Thrones
Melhor atriz coadjuvante: Thandie Newton, por Westworld
Melhor roteiro: The Americans (Joel Fields e Joseph Weisberg)
Melhor direção: The Crown (Stephen Daldry)

COMÉDIA 
Melhor série: The Marvelous Mrs. Maisel
Melhor atriz: Rachel Brosnahan, por The Marvelous Mrs. Maisel
Melhor ator: Bill Hader, por Barry
Melhor direção: The Marvelous Mrs. Maisel (Amy Sherman-Palladino)
Melhor roteiro: The Marvelous Mrs. Maisel (Amy Sherman-Palladino)
Melhor atriz coadjuvante: Alex Borstein, por The Marvelous Mrs. Maisel
Melhor ator coadjuvante: Henry Winkler, por Barry

MINISSÉRIE OU TELEFILME
Melhor minissérie: The assassination of Gianni Versace: American crime story
Melhor atriz: Regina King, por Seven Seconds 
Melhor ator: Darren Criss, por The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story 
Melhor atriz coadjuvante: Merritt Wever, por Godless
Melhor ator coadjuvante: Jeff Daniels, por Godless
Melhor roteiro: William Bridges e Charlie Brooker, por USS Callister/Black Mirror 

PROGRAMA
Melhor talk showLast week tonight with John Oliver 
Melhor programa de esqueteSaturday Night Live
Melhor reality show de competiçãoRuPaul's Drag Race
Melhor roteiro de especial de variedadesJohn Mulaney: Kid Gorgeous at Radio City (John Mulaney)
Melhor direção em especial de variedadesOscar 2018 (Glenn Weiss)


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.