Web Morte de Marcelo Rezende completa um ano e jornalista é homenageado Apresentador faleceu em setembro do ano passado em decorrência de câncer no pâncreas e no fígado

Por: AE

Publicado em: 17/09/2018 13:13 Atualizado em:


"Corta pra mim", "Põe exclusivo, minha filha" e "Sapeca iaia" eram alguns dos bordões de Marcelo Rezende, apresentador do Cidade Alerta, da Record TV. Neste domingo (16), completou um ano da morte do jornalista e os amigos e fãs do apresentador prestaram homenagens nas redes sociais. Marcelo Rezende faleceu em setembro do ano passado em decorrência de câncer no pâncreas e no fígado.

Em sua trajetória jornalística, trabalhou na TV Globo, TV Bandeirantes e Rede TV!. Com estilo próprio e sempre cobrando providências das autoridades em Segurança Pública, Marcelo Rezende cativou o público. Geraldo Luis, apresentador do Domingo Show, e um dos melhores amigos de Marcelo Rezende, prestou homenagem ao jornalista na página pessoal no Instagram. "Foi tudo tão rápido. A dor que sentiu enquanto tomávamos café da manhã, o exame e a notícia", escreveu.

Os seguidores de Geraldo não seguraram a emoção. "Não tem como não ler o que escreveu e não se emocionar" e "Lindo seu texto" foram alguns dos comentários.  O amigo e também apresentador da Record TV Reinaldo Gottino lembrou de Rezende no perfil oficial no Instagram. "Um ano sem ele! Marcelo Rezende! Saudade amigo!", escreveu.

Na programação especial de aniversário dos 65 anos da Record TV, Marcelo Rezende também foi homenageado. A emissora exibiu a série As Grandes Reportagens de Marcelo Rezende, que terminou na quinta-feira, 13. O último episódio foi apresentado por Diego Esteves, jornalista e filho de Rezende. Ele mora e trabalha na Argentina. O desempenho de Diego na telinha causou comoção entre os internautas, que sugeriram a contratação dele como substituto de Marcelo Rezende no Cidade Alerta. 


Visualizar esta foto no Instagram.

Como você dizia...hoje somos, temos e amanhã nem existimos. Foi tudo tão rápido. A dor que sentiu enquanto tomávamos café da manhã, o exame e a notícia. Nunca disse isso, mas hoje me sinto à vontade de dizer inclusive com a autorização espiritual dele...Eu e a Lu sabíamos que ele estava sentindo dor e muita, mas nunca e em NENHUM momento ele reclamou. Jamais vi em alguém tamanha força, era surprendente ver tudo aquilo acontecendo e não poder fazer mais nada, exceto estar ao lado dele e orar orar e orar. Marcelo nunca reclamou nesse trajeto, só no dia da internação já não aguentava mais...ele era uma rocha de força e luz. Sabia que tinha que tinha que passar por aquele momento. Nenhum de nós suportaria o que ele aguentou calado ! Sentiu falta de algumas pessoas que...bem deixa isso pra lá. Ele me doutrinou, me encaminhou ao sentido de uma aprendizagem chamada FORÇA e fé. Sobre Deus ? Em nenhum momento o cobrou. Apenas uma única vez lá em Ribeirão Preto ele me disse assim : porque eu ? E eu lhe respondi...porque cada um de nós compõe um momento em que a vida ensina, seja qual forma for. A cada um de vocês hoje peço que orem mais ainda por ele. Que segue sua vida agora do lado de lá, bem melhor que o lado de cá.

Uma publicação compartilhada por Geraldo Luis (@geraldobalanca) em




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.