TELINHA El Chapo: série sobre mexicano é considerada a 'nova Narcos' São 34 episódios disponíveis na Netflix, divididos em três temporadas

Por: Anamaria Nascimento - Diario de Pernambuco

Publicado em: 13/08/2018 19:37 Atualizado em: 13/08/2018 19:45

Em janeiro do ano passado, o presidente mexicano Enrique Peña Nieto entregou El Chapo às autoridades norte-americanas. Foto: Netflix/Divulgação.
Em janeiro do ano passado, o presidente mexicano Enrique Peña Nieto entregou El Chapo às autoridades norte-americanas. Foto: Netflix/Divulgação.
Considerada a “nova Narcos”, El Chapo tem todos os elementos capazes de conquistar os fãs da série que contou a história do colombiano Pablo Escolar e dos irmãos Rodríguez. A produção, fruto da primeira parceria entre a principal emissora voltada para o público latino dos Estados Unidos, a Univision, com a gigante do streaming Netflix, conta a história de Joaquín “El Chapo” Guzmán, um dos mais poderosos traficantes de drogas do mundo e um dos mais procurados no México e nos Estados Unidos.

São 34 episódios disponíveis na plataforma, divididos em três temporadas. A leva final estreou na última semana de julho. Na primeira parte, com nove episódios de 41 a 55 minutos, o telespectador acompanha a acensão do poderoso chefe do narcotráfico. O piloto mostra a apreensão de El Chapo (interpretado pelo ator Marco de La O), que precisa passar uma carga de cocaína pela fronteira em um horário combinado com Pablo Escobar. Impossível não notar as semelhanças entre o colombiano e o mexicano. Poderosos “patróns”, ambos tiveram uma infância pobre e conquistaram uma imagem paternal entre os mais pobres em seus países. Nas contas de ambos, muito dinheiro e um saldo de milhares de mortes (em 25 anos de atividade, estima-se que o mexicano foi responsável por cerca de 3 mil assassinatos).

A primeira temporada, com tom documental, segue o crescimento de El Chapo no mundo do narcotráfico e a caçada do governo mexicano. Já segunda temporada, que tem 12 episódios e engata na ficção, começa com ele sendo transferido para uma prisão de baixa segurança dois anos depois de ser capturado. O elaborado plano para fugir do presídio também é retratado. Já a temporada disponibilizada há menos de um mês na Netflix mostra a agência de antidrogas dos EUA alarmada com o crescimento do império do mexicano, culminando com a tentativa dele para evitar ser capturado e extraditado. Por questões de segurança, as gravações foram feitas em segredo na Colômbia e não no México.

Prisão
Em janeiro do ano passado, o presidente mexicano Enrique Peña Nieto entregou El Chapo às autoridades norte-americanas. Nos Estados Unidos, ele foi preso acusado de lavagem de dinheiro, associação criminosa e outros crimes. Ele cumpre pena em uma penitenciária de segurança máxima em Nova York A extradição do ex-chefão aconteceu poucas horas antes de Barack Obama entregar o cargo a Donald Trump, conhecido por defender o endurecimento de penas contra traficantes e por ter insultado mexicanos durante a campanha política.

Cinco meses depois de ser extraditado para os Estados Unidos, em junho do ano passado, Joaquín Guzmán, se mostrou irritado com o retrato de “criminoso cruel” feito pela série. Advogados dele informaram que processariam a Netflix e a Univision nos tribunais norte-americanos. “Netflix e Univisión estão explorando seu nome e sua imagem com fins lucrativos e não com fins informativos. É inegável que isso afete também seu processo penal nos Estados Unidos”, afirmou o líder dos advogados de El Chapo, José Refugio Rodríguez. O advogado acrescentou que a produção é “uma grave violação da presunção de inocência”. 

+ Narcotraficantes

Drug Lords
As histórias de alguns dos maiores criminosos de todos os tempos são contadas nessa série documental da Netflix. A primeira temporada tem quatro episódios de aproximadamente 45 minutos. O primeiro capítulo mostra a história Pablo Escobar, com imagens reais e depoimentos de investigadores que derrubaram o maior traficante da Colômbia. Os outros episódios são dedicados às histórias de Frank Lucas, do clã Pettingill e do cartel de Cali. Já a segunda temporada, que estreou em julho, tem capítulos que contam os crimes de El Chapo, Jemeker Thompson, Christopher Coke e Klaas Bruinsma.  

Narcos
Nos novos episódios do seriado, o foco não será na guerra contra as drogas na Colômbia, e sim no México. A nova temporada, que deve estrear em setembro, ganhará um novo enredo centrado nos atores Diego Luna (Rogue one, 2016) e Michael Peña (Homem-Formiga e Vespa, 2018). O primeiro interpretará o chefão do cartel de Guadalajara Felix Gallardo, que assumiu a organização criminosa nos anos 1990 e unificou vários traficantes para criar um verdadeiro império. Já Peña encarnará o agente da polícia Kiki Camarena, que se muda com a família dos Estados Unidos para o México a fim de caçar o líder criminoso. 
 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.