Música Como fazer brega-funk: Produtores mostram as histórias por trás dos hits Dany Bala, Batidão Stronda, DG, PRO REC e Maker Filmes são alguns dos nomes que ajudam a criar os sucessos do gênero recifense

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 30/07/2018 12:39 Atualizado em: 30/07/2018 12:43

O projeto visitou estúdios localizados em bairros como Ibura, Cajueiro e Várzea. Foto: Marlon Diego/Esp. DP e YouTube/Reprodução
O projeto visitou estúdios localizados em bairros como Ibura, Cajueiro e Várzea. Foto: Marlon Diego/Esp. DP e YouTube/Reprodução

O brega-funk é um dos gêneros musicais responsáveis por movimentar economia cultural do Recife. Os MCs da periferia conquistaram a classe média, lotam casas de shows e acumulam milhões de execuções nas plataformas digitais. Por trás dos sucessos, existem nomes de bastidores que se tornaram peças vitais no processo criativo dessa cena. Descobrir como nascem os sucessos do gênero é o foco do segundo episódio de Movimento Diferente, uma série de reportagens publicada no canal do Diario de Pernambuco no YouTube.

O vídeo publicado neste sábado (28) mostra estúdios localizados em bairros como Ibura, Cajueiro e Várzea, além de revelar as histórias por trás sucessos que estão ajudado a cena local a ganhar projeção até mesmo para fora de Pernambuco. Dany Bala (nome artístico de Daniel Joaquim), um dos criadores do brega funk, Batidão Stronda (Guilherme da Silva), idealizador de sucessos de MCs como Bruninho e Elvis, e DG (Giovane Henrique), responsável por produzir Envolvimento, de MC Loma, são alguns dos personagens.

Todos eles possuem histórias similares: começaram a atuar na área por vontade própria e sem recursos financeiros, mas acabaram criando sucessos de repercussão nacional. A reportagem também mostra como são feitos os clipes do brega, entrevistando diretores como Ítalo Monteiro, da PRO REC, e acompanhando as gravações de um Vítor Matheus, responsável pela Maker Filmes.

Confira a reportagem na íntegra:



Confira o primeiro episódio da série, sobre os dançarinos do brega funk:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.