Garanhuns Após determinação da Justiça, peça com Jesus trans é reinserida na programação oficial do FIG Espetáculo O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu será encenado nesta sexta-feira, no Agreste pernambucano

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 27/07/2018 07:53 Atualizado em: 27/07/2018 16:01

A peça é um monólogo e traz histórias bíblicas sob a perspectiva contemporânea, com texto de Jo Clifford, traduzido e dirigido por Natalia Mallo. Foto: Facebook/Reprodução
A peça é um monólogo e traz histórias bíblicas sob a perspectiva contemporânea, com texto de Jo Clifford, traduzido e dirigido por Natalia Mallo. Foto: Facebook/Reprodução


Após ter sido censurada, a peça teatral O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu retorna para a grade oficial do 28º Festival de Inverno de Garanhuns (FIG). A informação foi confirmada através de comunicado divulgado na madrugada desta sexta-feira (27). "A Secult e Fundarpe incluem o monólogo O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu na Programação Oficial do FIG 2018. O dia, hora e local da apresentação serão informados nesta sexta-feira até o final da manhã, após tratativas com os produtores do espetáculo", diz a nota. 

O desembargador Silvio Neves Baptista Filho negou o pedido de reconsideração realizado pelo Governo de Pernambuco na quinta-feira (26) e reiterou a decisão determinando o retorno do espetáculo à programação do evento. No caso de descumprimento da medida, o Estado e a Prefeitura terão que pagar multa de R$ 50 mil. 

"A atração nada mais é do que um drama teatral, que busca conscientizar e estimular a reflexão sobre a discriminação social de uma minoria, especialmente das transexuais e travestis", escreveu o desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) na liminar.

Polêmica
Inicialmente, O Evangelho seria encenado na quinta-feira (26). No entanto, o enredo do espetáculo protagonizado pela atriz transexual Renata de Carvalho no papel de Jesus, acabou incomodando setores conservadores que enxergaram a peça como "um desrespeito à religião". Nas redes sociais, a atriz chegou a ser ameaçada de morte. A polêmica iniciou com a exigência do prefeito de Garanhuns Izaías Régis (PTB), que se mostrou contrário à apresentação. Em seguida, em carta enviada pela Diocese de Garanhuns, o bispo Dom Paulo Jackson ameaçou "proibir que a Igreja Catedral fosse utilizada como um dos palcos do festival". Outras tentativas de censura ao espetáculo também ocorreram em cidades como Jundiaí (SP), Salvador (BA) e Porto Alegre (RS), e no Rio de Janeiro, por ação do prefeito Marcelo Crivella.

TRANSforma
O espetáculo foi abraçado por um grupo de artistas independentes que criaram a campanha A liberdade TRANSforma, encabeçado por Rodrigo Dourado e Chico Ludermir. A peça está programada para ser encenada em duas sessões nesta sexta-feira (27), em local independete, que não foi divulgado por questões de segurança. Devidos aos ataques que recebeu nas redes sociais, a produção só vai revelar o endereço para as pessoas que compraram ingresso antecipados. Um esquema de segurança e a revista do público também serão reforçados. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.