cinema Diretor de Guardiões da Galáxia, James Gunn é demitido após tweets sobre pedofilia e estupro O cineasta estava confirmado como o diretor na terceira produção saga, com previsão de estreia para 2020

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 20/07/2018 17:52 Atualizado em: 20/07/2018 18:24

Após a descobertas dos tweets, o cineasta de 51 anos foi alvo de diversas críticas nas redes sociais. Foto: Daniel Leal-Olivas/AFP Photo
Após a descobertas dos tweets, o cineasta de 51 anos foi alvo de diversas críticas nas redes sociais. Foto: Daniel Leal-Olivas/AFP Photo

Nesta sexta-feira (20) a Disney demitiu o cineasta James Gunn, responsável pela direção da série de filmes Guardiões da Galáxia, baseada nos quadrinhos da Marvel. A decisão ocorreu após o resgate de antigos comentários sobre pedofilia e estupro, feitos pelo diretor no Twitter. 

O cineasta de 51 anos se tornou alvo de diversas críticas nas redes sociais, depois que as publicações voltaram à tona. Em um dos tweets, Gunn afirmou que gosta de ser tocado por meninos. "Eu gosto quando menininhos me tocam no meu lugar esquisito", tuitou o diretor segundo capturas de tela feitas pelos usuários da rede social. 

Em nota, o presidente da Walt Disney Studios, Alan Horn declarou que a postura do diretor foge dos valores da empresa. "As atitudes e declarações ofensivas descobertas no Twitter de James são indefensáveis e inconsistentes com os valores do estúdio, e nós rompemos nossa relação de negócios com ele", disse Horn.

Após o acontecido, James chegou a pedir desculpas por causa das antigas declarações e afirmou ser hoje uma pessoa diferente. "Eu me via como um provocador, fazendo filmes e contando piadas que eram ultrajantes e tabu. No passado, eu me desculpei pelo meu humor que machucou pessoas. Realmente sinto muito e fui sincero em cada palavra das minhas desculpas”, adimitiu Gunn. 

Famoso no meio cinematográfico, James Gunn escreveu e dirigiu os dois primeiros longas da série Guardiões da Galáxia, que foi sucesso nas bilheterias. O cineasta estava confirmado novamente como diretor e roteirista na terceira produção saga, com previsão de estreia para 2020. 




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.