Teatro FIG 2018: Espetáculo de companhia carioca é aplaudido de pé na abertura 'Para ser ainda mais marcante só faltava sermos transexuais', afirmou um dos atores do elenco

Por: Marina Simões - Diario de Pernambuco

Publicado em: 20/07/2018 11:20 Atualizado em: 20/07/2018 14:19

Montagem dirigida pela pernambucana Duda Maia conta com oito atores e músicos no palco. Foto: Fundarpe/Divulgação
Montagem dirigida pela pernambucana Duda Maia conta com oito atores e músicos no palco. Foto: Fundarpe/Divulgação


O Festival de Inverno de Garanhuns dá 'Um viva à liberdade', tema desta 28ª edição. A abertura oficial, na noite de quinta-feira (19), no Centro Cultural de Garanhuns, teve encenação do espetáculo Auê, da companhia carioca Barca dos Corações Partidos. Apesar do atraso, o elenco foi aplaudido de pé e cativou a plateia com montagem que mistura teatro, dança, performance e música. "Para ser ainda mais marcante só faltava sermos transexuais", afirmou um dos atores, citando a polêmica sobre a polêmica com o espetáculo O evangelho segundo Jesus, rainha do céu, que chegou a ser cancelado pelo prefeito da cidade por trazer Jesus como uma mulher trans.

No palco, os atores e músicos Adrén Alves, Eduardo Rios, Fábio Enriquez, Renato Luciano, Ricca Barros, Alfredo Del-Penho, Beto Lemos e Rick de La Torre se revezam com diversos instrumentos e apresentam enredo que fala sobre o amor, dor, saudade e aceitação. A montagem conta com trilha sonora comporta por 21 músicas autorais que fazem o público rir e se emocionar. A peça é dirigida pela pernambucana Duda Maia. A companhia Barca dos Corações Partidos já teve passagem pelo festival em 2015, quando apresentou o espetáculo Gonzagão - A lenda, no Palco Pop. 

Polêmica
Desde que foi anunciada como uma das atrações do 28º Festival de Inverno de Garanhuns, a peça O evangelho segundo Jesus, rainha do céu vem sendo alvo de críticas. O espetáculo é protagonizado pela atriz transexual Renata Carvalho, que vive Jesus na história. Por este motivo, a peça acabou saindo da programação do festival e lançou um financiamento coletivo na internet com o objetivo de arrecadar fundos para que a apresentação aconteça em outro local. Os ingressos esgotaram em dois dias de vendas e o local escolhido será divulgado apenas no dia 27, para evitar retaliações.

Leia mais:


Confira a programação completa do Festival Inverno de Garanhuns

No palco, os artistas se revezam em diversos instrumentos. Foto: Fundarpe/Divulgação
No palco, os artistas se revezam em diversos instrumentos. Foto: Fundarpe/Divulgação


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.