Especial Semana de homenagem a Hermilo Borba Filho no Recife inclui lançamento de livros, peças, oficinas e palestra Eventos resgatam a vida e a obra do ator, crítico, autor e teatrólogo pernambucano

Por: Breno Pessoa

Publicado em: 17/07/2018 10:41 Atualizado em: 17/07/2018 11:00

Ator, crítico, ensaísta, autor, encenador e professor, o teatrólogo nascido no Engenho Verde, no município de Palmares, Mata Sul do estado. Foto: Acervo
Ator, crítico, ensaísta, autor, encenador e professor, o teatrólogo nascido no Engenho Verde, no município de Palmares, Mata Sul do estado. Foto: Acervo

A importância de Hermilo Borba Filho (1917-1976) é difícil de ser mensurada, dada a contribuição para o teatro, local e nacionalmente, até mesmo pela amplitude da carreira, que transitou por diversos campos das artes cênicas. Ator, crítico, ensaísta, autor, encenador e professor, o teatrólogo nascido no Engenho Verde, no município de Palmares, Mata Sul do estado, tem a trajetória e obra resgatada em uma série de atividades na 16ª Semana Hermilo, promovida pela Prefeitura do Recife e o Governo de Pernambuco, deesta terça-feira (17) até o dia 22. 

O primeiro dia da programação tem dois lançamentos literários: uma reedição do romance Sol das almas, de autoria do teatrólogo, e o ensaio Teatro Popular do Nordeste (TPN): O Palco e o Mundo de Hermilo Borba Filho, de Luís Reis, pesquisador do Departamento de Teatro da UFPE e autor de tese de doutorado o pensamento teatral do autor centenário. Os livros serão lançados em evento no Museu do Estado (Avenida Rui Barbosa, 960, Graças), às 19h. A entrada é gratuita. 

Filho do ator e diretor teatral Carlos Reis e da atriz e professora de teatro Lucide da Veiga Pessoa, Luís Reis acompanhou desde cedo a movimentação dos palcos do estado, em particular o Teatro Popular do Nordeste (TNP), fundado por Hermilo. “Em meus primeiros anos de vida, quando aprendia a falar, frequentei as coxias do TPN, entre espetáculos e ensaios”, recorda o autor, que classifica o local como “uma espécie de escola, em uma acepção ampla para essa palavra: um local onde pessoas se encontram e põem em diálogo ideias, saberes e valores”. Em atividades entre 1959 e 1975, o TPN foi responsável por encenações de vanguarda no país e, principalmente, importante na formação de um teatro com identidade local. 

“Foi ainda um espaço de inquietude e de resistência política”, descreve Reis, que observa também que o local reunia artistas e intelectuais de diferentes visões. “Embora às vezes distintos em suas convicções e em suas filiações partidárias, uniam-se contra as formas de ameaça à liberdade e à dignidade do ser humano”, avalia. Além dos dois lançamentos, a programação terá a abertura da exposição Teatro Popular do Nordeste, organizada por Luiz Reis, com acervo cedido por Leda Alves, secretária de Cultura do Recife e viúva de Hermilo. A exposição terá início amanhã, às 18h30, no Teatro Hermilo Borba Filho (Cais do Apolo 142, Bairro do Recife), e fica em cartaz até 2019.

Na mesma noite, às 20h, será encenado no local o espetáculo Sapatos e vestidos, adaptação de Carlos Carvalho do conto homônimo de Hermilo. A produção é do Coletivo Construtores de Histórias e Produções Paralelas. O espetáculo será gratuito. Após a apresentação, o professor da pós-graduação em letras da UFPE Anco Márcio Tenório Vieira irá comentar o trabalho do teatrólogo pernambucano. No sábado, às 19h30, o teatro terá, ainda, leitura dramatizada do conto Lindalva, de Hermilo, protagonizada por Flávio Renovatto, Ivo Barreto e Dani Travassos, com direção de Eron Villar.

16ª SEMANA HERMILO

17.07 (Terça-Feira)
19h Lançamento do romance Sol Das Almas, de Hermilo Borba Filho (3ª. edição), e do ensaio  Teatro Popular do Nordeste (TPN), O Palco e o Mundo de Hermilo Borba Filho, da Cepe Editora. Local: Museu do Estado

18.07 (Quarta-Feira)
18h30 Exposição de 25 crônicas escritas por Hermilo nos anos 1970 e publicadas em jornal e mesa-redonda com Leda Alves, Joca Souza Leão e Juareiz Correya. Local: Arquivo Público de Pernambuco

Dia 19 (Quinta-feira)
9h às 16h Oficina de Mamulengo do Mestre Zé Lopes
18h30 Banco de Cavalo Marinho de Dinda Salu e Abertura da Exposição Teatro Popular do Nordeste
19h Lançamento do livro TPN - Palco e Mundo de Hermilo Borba Filho
19h30 Palestra de Luiz Reis
20h Encenação do espetáculo Sapatos e Vestidos

Dia 20 (Sexta-feira)
9h às 16h Oficina de Mamulengo do Mestre Zé Lopes
19h Leitura de crônicas de Hermilo pelo ator Flávio Renovatto
20h Encenação do espetáculo Sapatos e Vestidos

Dia 21 (Sábado)
9h às 16h Oficina de Mamulengo do Mestre Zé Lopes
19h Leitura de crônicas de Hermilo pelo ator Flávio Renovatto
19h30 LiteraturaXDramatização: Lindalva

Dia 22 (Domingo)
16h Apresentação da produção da Oficina de Mamulengo do Mestre Zé Lopes
19h Leitura de crônicas de Hermilo pelo ator Flávio Renovatto
19h30 Espetáculo Festança, do Mamulengo Sorriso


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.