Show Fernando Anitelli apresenta O Teatro Mágico em voz e violão no Recife Depois de ter sido adiado por causa da greve dos caminhoneiros, show vai ocorrer neste sábado (14)

Por: Caio Ponciano

Publicado em: 13/07/2018 10:06 Atualizado em: 10/07/2018 19:11

Os maiores sucessos de uma trajetória de 15 anos estarão presentes no show. Foto: Fernando Anitelli/Divulgação
Os maiores sucessos de uma trajetória de 15 anos estarão presentes no show. Foto: Fernando Anitelli/Divulgação


Quem já foi a shows de O Teatro Mágico sabe que as apresentações do grupo são ricas de acrobacias e pirotecnias, com os integrantes maquiados e vestidos de palhaço. No entanto, o vocalista e criador da trupe, Fernando Anitelli, decidiu substituir esses elementos por um banquinho e um violão no projeto solo que ele apresenta no Recife, neste sábado (14), às 20h30, no Teatro Boa Vista (Rua Dom Bosco, 551, Boa Vista). Os ingressos para O Teatro Mágico - Voz e violão custam R$ 50 (meia) e R$ 80 (inteira) e estão à venda através do site Sympla

"O Teatro Mágico é um espetáculo que tem várias atenções e muitas pessoas no palco. Tem som, imagem, movimento e corpo. Já o Voz e violão é a música na sua essência, naquela maneira primária de se trazer a canção à tona. É a força da palavra e da harmonia e, quando você tem somente isso para dividir a atenção, a apresentação fica mais visceral", conta Fernando Anitelli ao Viver. "Trago o personagem contando histórias de inspirações, de referências e situações de bastidores. É um show para cima, o povo levanta, senta, brinca, ri e chora", continua. 

Para a apresentação no Recife, ele convidou o cantor pernambucano Silvério Pessoa, que considera como um irmão mais velho. "Conheci o Silvério e logo nos tornamos amigos. Tenho a honra de chamar para o palco uma pessoa que abriu muitas portas para que eu pudesse levar O Teatro Mágico para espaços que, talvez sem ele, minha música não chegaria", revela. Os maiores sucessos de uma trajetória de 15 anos estarão presentes no show, como Camarada d'água, Pena, Deixa ser, Perdoando o adeus, Quando a fé ruge, entre outros. 

Segundo Anitelli, as inspirações para o repertório surgem do cotidiano. "Qualquer coisa é motivo para inspirar e fazer música. Se você quiser escrever sobre a pasta de dente, você faz um jingle e aquilo vai te inspirar. Eu não faço música só pela arte, eu gosto de trabalhar cada palavra, cada arranjo, o contexto do que está sendo levado para o palco e o que está sendo debatido e provocado", explica. 

Considerado um dos principais projetos de música independente do Brasil, O Teatro Mágico tem o desafio de fazer com que o trabalho atinja o maior número de pessoas. "É preciso ter uma política pública em que parte do que se toca nas rádios tenha que ser um material local. Temos que valorizar esses artistas que não têm tanta possibilidade", dispara. O plano para o segundo semestre é comemorar o aniversário do grupo. "A gente vai lançar coisa nova em vídeo, em áudio e temos algumas canções para lançar. Para o ano que vem, estamos preparando uma turnê do álbum com mais coisas inéditas", adianta.

SERVIÇO
Fernando Anitelli apresenta: O Teatro Mágico - Voz e violão 
Quando: Sábado, 14 de julho, às 20h30
Onde: Teatro Boa Vista (Rua Dom Bosco, 551, Boa Vista)
Quanto: R$ 80 e R$ 50 (meia)
Informações: (81) 4101-3910



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.