Festividade Quadrilheiros pernambucanos apresentam a maior prévia junina do Brasil Realizado no último domingo (13), o Pré-Junino reuniu cerca 10 mil pessoas entre quadrilheiros e plateia

Por: Samuel Calado - Redes Sociais

Publicado em: 14/05/2018 20:21 Atualizado em: 15/05/2018 17:21

Junina Origem Nordestina homenageando a deusa Oxum, de matriz africana. Foto: Samuel Calado/Esp.DP
Junina Origem Nordestina homenageando a deusa Oxum, de matriz africana. Foto: Samuel Calado/Esp.DP


O Clube Português, no bairro do Derby, Zona Norte do Recife, recebeu a maior prévia junina do Brasil no último domingo (13). O evento foi organizado pela Federação das Quadrilhas Juninas de Pernambuco e reuniu cerca 10 mil pessoas entre quadrilheiros e plateia. A festividade contou com a apresentação da Drag Queen pernambucana Joelma Fox. 
  
Foto: Samuel Calado/Esp.DP
Foto: Samuel Calado/Esp.DP


Cerca de 30 grupos de cidades da Região Metropolitana do Recife e do interior do estado se apresentaram para uma arquibancada calorosa e apaixonada pelo movimento junino. Segundo o Vice-presidente da Liga das Quadrilhas Juninas do Recife (LIQUAJUR), Roberto Carlos Gomes, o Pré-Junino - que já está na sua sexta edição - tem o objetivo de abrir os festejos juninos no estado de Pernambuco. "É o momento de ver o que vem no São João".

No tempo de 10 minutos cada junina apresentou um pouco do que vai mostrar no mês de junho. A criatividade esteve presente tanto nas coreografias quanto nas apresentações dos temas.

Junina Raízes, da comunidade do Alto José do Pinho, Zona Norte do Recife. Foto: Samuel Calado/Esp.DP
Junina Raízes, da comunidade do Alto José do Pinho, Zona Norte do Recife. Foto: Samuel Calado/Esp.DP


Algumas tocaram na temática da religiosidade como as quadrilhas Origem Nordestina com O Casamento de Oxum e a Raízes trazendo o Só Jesus na Causa.

Junina Tradição da comunidade do Morro da Conceição, Zona Norte do Recife, apresentando o tema 'Festa em Saruê'. Foto: Samuel Calado/Esp.DP
Junina Tradição da comunidade do Morro da Conceição, Zona Norte do Recife, apresentando o tema 'Festa em Saruê'. Foto: Samuel Calado/Esp.DP


Outras preferiram contar a história das cidades nordestinas a exemplo das juninas Tradição celebrando a festa em Saruê e a Dona Matuta mostrando que na feira de Caruaru tem De tudo que há no mundo. 

A junina Evolução traz este ano o tema 'Bravos', que protesta contra o racismo e a intolerância religiosa. Foto: Samuel Calado/Esp.DP
A junina Evolução traz este ano o tema 'Bravos', que protesta contra o racismo e a intolerância religiosa. Foto: Samuel Calado/Esp.DP


Teve também aquelas que protestaram contra o racismo tal qual a Evolução com o tema Bravos; a história sofrida das comunidades na Mistura de Cor e a literatura como base da Junina Mandacaru de Limoeiro.

Junina Raio de Sol, trazendo em sua temática o pedido de fertilidade na plantação. Foto: Samuel Calado/Esp.DP
Junina Raio de Sol, trazendo em sua temática o pedido de fertilidade na plantação. Foto: Samuel Calado/Esp.DP


A Raio de Sol decidiu rogar por São José pela fartura na colheita trazendo em sua essência a frase Ventre chão, sagração.

Quadrilha Junina Dona Matuta, de San Martin, Zona Oeste do Recife. Foto: Samuel Calado/Esp.DP
Quadrilha Junina Dona Matuta, de San Martin, Zona Oeste do Recife. Foto: Samuel Calado/Esp.DP


Mas para quem acha que a história parou por aí está muito enganado, tudo pode acontecer nesse universo tão diverso e prazeroso de assistir. O jovem marcador da Mirim Fusão, Bhrendo Barbosa relata que nada se compara a alegria em fazer desta época a melhor do ano. "Atividades como esta mostram que o trabalho de produção se estende não apenas nas festividades juninas, mas aos 365 dias do ano".

Daniel Soares, noivo da Junina Tradição do Morro da Conceição, Zona Norte do Recife. Foto: Samuel Calado/Esp.DP
Daniel Soares, noivo da Junina Tradição do Morro da Conceição, Zona Norte do Recife. Foto: Samuel Calado/Esp.DP


Segundo o noivo da quadrilha Junina Tradição do Morro da Conceição, Daniel Soares, quadrilha é sinonimo de alegria, união e confraternização. "Uma das melhores experiências de ser feliz, é dançando quadrilha". No mesmo grupo, o bailarino Fabrício Nascimento conta que os preparativos dentro das comunidades iniciam muito antes. "Assim que termina as festividades juninas do ano anterior a gente já começa a ensaiar. O trabalho não para. Tudo para chegar nos arraiais e fazer bonito". 

Robeyonce Lima, primeira mulher trans advogada no Brasil. Foto: Samuel Calado/Esp.DP
Robeyonce Lima, primeira mulher trans advogada no Brasil. Foto: Samuel Calado/Esp.DP


No evento, além das apresentações das quadrilhas juninas, houve também um desfile contra a LGBTfobia promovido pelo coletivo Trans Viver. Entre as desfilantes estava a primeira advogada trans do Brasil, Robeyoncê Lima. A coordenadora do grupo, Regina Guimarães, explicou que a ação teve a intenção de manifestar o descontentamento com tanta violência e dar visibilidade a população LGBT. "Mostrou também que elas não estão só na luta e que precisam de ações afirmativas e políticas públicas". 

O Diario de Pernambuco realizou a cobertura nas plataformas digitais Facebook e Instagram. As pessoas que não puderam conferir as transmissões ao vivo, podem assistir aos vídeos gravados na página do Jornal.


Confira as apresentações dos grupos:  
 
Juninas Flor da Vertente, Balão de Prata, Mirim Fusão e Pisa na Fulô
 
 
 
 
Juninas Menezes na Roça, Matutinho Dançante e Sapeca 
 
 
Juninas Flor do Cangaço e Matutada 
 
 
 
Junina Origem Nordestina  
 
 

Junina Estrela Matutada 

 
Quadrilha Junina Traque 


 
Junina Lumiar 
 
 
 
Junina Vai Vai na Roça 
 
 
 
Junina Zé Matuto 

 
Junina Xamego de Menina 
 
 
Junina Bacamarte do Cabo de Santo Agostinho 

 
 
Junina Forró Fiá  
 
 
 
Junina Coração da Comunidade do Amaro Branco, em Olinda 
 
 

Junina Raízes do Alto José do Pinho, Zona Norte do Recife 

 
 
Junina Mandacaru de Limoeiro 
 
 
Junina Raio de Sol 

 

Junina Mistura de Cor 

 

Junina Zabumba 



Junina Tradição do Morro da Conceição 



Junina Evolução



Junina Dona Matuta de San Martin 



Junina Arrocha o Nó 





Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.