Entrevista 'Se você gosta de algo diferente, aposta nisso', diz Camila Coutinho ao lançar livro Na publicação, ela mostra os caminhos que seguiu para transformar um passatempo em um negócio de sucesso

Por: Caio Ponciano

Publicado em: 14/05/2018 13:40 Atualizado em: 14/05/2018 12:46

Blogueira visitou a sede do Diario de Pernambuco. Foto: Gabriel Melo/Esp. DP
Blogueira visitou a sede do Diario de Pernambuco. Foto: Gabriel Melo/Esp. DP

Há quase dois anos, a blogueira, digital influencer, modelo e empresária Camila Coutinho teve o ímpeto de adicionar mais uma faceta ao seu currículo: a de escritora. A pernambucana, radicada em São Paulo, lançou neste fim de semana, no Recife, o livro Estúpida, eu? (Intrínseca, 176 páginas, R$ 49,90). Na publicação, ela relata seu lado de empreendedora, mostrando os caminhos que seguiu para transformar um passatempo em um negócio de sucesso. “O livro demorou para ficar pronto porque eu fiz sozinha, no meu tempo e fui acumulando mais experiência. Durante esse processo, mudei um pouco o rumo dele porque eu não queria que falasse só de mim, mas, sim, que fosse útil e interessante até para as pessoas que não são ligadas à moda”, comenta. 

Com 12 anos de carreira, Camila viu de perto as mudanças pelas quais o mercado, em que está inserida, passou na última década. “Eu gosto de falar sobre negócios e estratégias. São assuntos que ninguém aborda no meu segmento. O último capítulo do livro se chama O que vem por aí, e para saber disso é preciso olhar para os lados e para as pessoas ao redor”, diz. A obra conta com depoimentos de nomes influentes da moda e do empreendedorismo, como Giovanni Bianco (diretor criativo da Vogue Itália) e Costanza Pascolato, que assina o texto de abertura de Estúpida, eu?. “Costanza é incrível. Fiz o convite para ela assinar o prefácio do livro, ela pediu para ler antes e depois topou. Fiquei muito feliz”, revela. 

Em 2006, a pernambucana investiu R$ 400 para criar o blog de moda Garotas estúpidas, que mais tarde se tornaria um dos mais influentes do mundo, de acordo com o site Signature9. “Criei o blog como uma brincadeira, mas quando eu percebi que estava dando certo, comecei a apostar no que eu estava fazendo”, relembra. Ela acredita que para obter o sucesso, uma blogueira tem que acreditar nas suas diferenças. “Número é ótimo, mas vivemos um momento em que nicho também é importante. Se você gosta de algo diferente, aposta nisso”, completa.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.