Música Em novo disco, pernambucano Paes aposta em minimalismo para cativar No segundo álbum da carreira, cantor enxugou excessos para dar ênfase à melodia

Por: Matheus Rangel

Publicado em: 12/03/2018 10:13 Atualizado em: 12/03/2018 16:11

Aos 29 anos, cantor tem um disco e três EPs lançados. Foto: Facebook/Reprodução
Aos 29 anos, cantor tem um disco e três EPs lançados. Foto: Facebook/Reprodução

Minimalismo e simplicidade dão o tom do novo álbum de Paes, previsto para ser disponibilizado nas plataformas digitais até o final de março. O cantor pernambucano de 29 anos optou por enxugar os excessos e apostar em uma sonoridade mais suave no novo trabalho - o segundo da carreira -, como resultado de um amadurecimento acumulado ao longo de uma década de trajetória também como produtor. "Tudo passa pela ideia do menos é mais, de tirar arranjos, instrumentos, talvez dar mais ênfase à melodia, à canção e à mensagem", explica ele. 

O título do disco ainda é mantido em segredo, assim como oito das dez faixas que o compõem. Duas outras, Mais além e Ossos do ofício, já foram reveladas ao público. “Esses dois singles que saíram dão a tônica da sonoridade do disco. É o mais maduro da carreira e, ao mesmo tempo, mais simples, no sentido de ser mais minimalista nos arranjos e na instrumentação”, descreve o artista. O lançamento marca a estreia de Abismmo, o selo próprio que coloca em funcionamento a partir de agora. 

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

O conceito estético do CD tem responsabilidade do designer Raul Luna, enquanto a produção musical é assinada por Arthur Dossa. De acordo com Paes, o esmero na parte técnica e visual marca o início de uma nova fase na carreira: o recomeço. “Eu acho que pela reafirmação de escolhas estéticas e também pela experiência que eu adquiri em dez anos tocando com outros artistas, produzindo discos de outros músicos, fui vendo uma amadurecimento da minha obra. Nunca você chega no final, 'tá' sempre em construção, mas acho que, nessa etapa de agora, estou encontrando uma sonoridade com a qual eu me identifico muito, de forma mais completa”, reflete ele. “Desenvolvemos pensando em todas etapas, tracei todo um planejamento mais profissional, mais maduro”. 


Classificado como “eclético” dentro da linha de conceito traçada pelo artista, o CD será lançado também em versão física, no formato de fita cassete. “Ele tem músicas com banda, com formação básica de baixo, bateria, guitarra e órgão, mas tem muitas eletrônicas, por exemplo”, revela Paes, que promete incluir os três primeiros EPs - Paulo Paes (2007), Brisa (2008) e Paes (2011) - nas plataformas digitais na ocasião de lançamento das faixas inéditas. 

Assista ao clipe de Mais além:


Acompanhe o Viver no Facebook: 




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.