• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Televisão Participante do Dancing Brasil, Joanna Maranhão se inspira em Xuxa na militância contra pedofilia Nova temporada do reality show da Record começa nesta quarta-feira

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 17/01/2018 19:37 Atualizado em: 17/01/2018 18:59

Encontro ocorreu nos ensaios da abertura do programa. Foto: Instagram/Reprodução
Encontro ocorreu nos ensaios da abertura do programa. Foto: Instagram/Reprodução
A terceira temporada do reality show Dancing Brasil estreia nesta quarta-feira, às 22h30 (17), na Record. Aos 30 anos, a nadadora pernambucana Joanna Maranhão aproveita que não está focada em nenhuma competição esportiva neste ano para participar do programa comandado por Xuxa Meneghel. Joanna já havia sido convidada para participar da primeira e da segunda temporada, mas recusou devido à preparação para o Troféu Maria Lenk e, em seguida, para o Mundial de Esportes Aquáticos. "Esse timing é perfeito de possibilidade de me entregar ao máximo, sem esquecer da minha profissão. Então fica mais tranquilo. Sempre quis participar de um programa do gênero. Gosto da ideia de explorar a dança e ver como o corpo vai se expressar", comenta a atleta, em entrevista ao Viver.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

Na última terça-feira (16), Joanna vivenciou um momento de emoção, registrado e compartilhado nas redes sociais da atleta. O primeiro encontro com a apresentadora Xuxa impactou a participante, que entregou uma carta para a eterna Rainha dos Baixinhos. "Em 2012, quando assisti ao relato de Xuxa sobre o assédio que sofreu, passei a entendê-la mais como ser humano, a resiliência dela e o trabalho feito para as crianças. Ela se mantém muito forte. Eu vi aonde queria chegar como mulher, militante, após o depoimento dela", explica Joanna. Assim como Xuxa, a nadadora também foi vítima de assédio e já tornou público o drama vivido. Atualmente, ela ministra palestras sobre pedofilia para crianças, adolescentes e pessoas que trabalham com o tema.

Além da atleta, as modelos Raissa Santana e Bárbara Evans; o empresário Bruno Chateaubriand; a apresentadora Geovanna Tominaga; as atrizes Hylka Maria, Isabel Fillardis e Bárbara Borges; os atores Diogo Sales, Eduardo Pelizzari e Douglas Sampaio; o ex-boxeador Popó; o músico Sebá; a cantora Marina Elali; e o humorista Rodrigo Capella compõem o time. "Eu saio em vantagem por ter uma capacidade de disciplina, resiliência, uma tolerância a dor maior. A minha dificuldade fica na questão leveza, expressão. Mas estou apaixonada e entregue ao processo", reconhece Joanna.

O reality apresenta mudanças no dia de exibição. As duas primeiras edições foram transmitidas nas noites de segunda-feira, e a nova fase ocupará a faixa noturna das quartas-feiras. A mudança no dia de exibição teria como razão o Big brother Brasil, já que o programa conduzido por Tiago Leifert tem menor duração às quartas-feiras, dia de futebol na Globo. A alteração foi uma reação ao desempenho baixo das primeiras edições, ambas exibidas em 2017, que ficaram em terceiro lugar no Ibope – atrás da Globo e do SBT. A primeira temporada teve a atriz Maytê Piragibe como vencedora, e a segunda, o apresentador Yudi Tamashiro.

O corpo de jurados permanece o mesmo: Fernanda Chamma, Paulo Goulart filho e o recifense Jaime Arôxa. O programa conta com 15 participantes na disputa pelo prêmio de R$ 500 mil. Na competição, eles se apresentam com dançarinos profissionais – o vencedor leva um carro 0 km.

Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.