• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Globo Sem nudez, vinheta da Globeleza tem frevo, maracatu e bonecos de Olinda Erika Moura assume o posto pela quarta vez consecutiva em vídeo 'repaginado'

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 08/01/2018 16:12 Atualizado em:

Diversidade de ritmos foi adotada no ano passado. Fotos: Globo/Divulgação
Diversidade de ritmos foi adotada no ano passado. Fotos: Globo/Divulgação

Uma versão repaginada da vinheta de carnaval do ano passado da Globo estreou neste domingo (7). No vídeo, a Globeleza Erika Moura dança, além do samba das escolas que desfilam na avenida, gêneros tradicionais em várias cidades brasileiras, como frevo, maracatu, axé e bumba meu boi, além dos bonecos de Olinda.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

"A vinheta de 2018 é uma evolução gráfica desse conceito e amplia a representatividade das festas e dos ritmos que compõem o carnaval brasileiro", conta Alexandre Romano, diretor de arte da Comunicação da Globo, responsável pela concepção do filme, em material de divulgação da produção. 

São poucas as mudanças com relação à vinheta do ano passado, o que aparenta uma diminuição da importância do material carnavalesco. Com relação à música, a novidade é a inclusão de repique, tamborim, surdo, pandeiro e instrumentos de sopro, percussão, e metais.

Este é o quarto ano de Erika Moura, de 24 anos, no posto. Ela assumiu em 2015 e foi substituta da marcante Valéria Valensa, que passou dez anos como Globeleza. "O fato de mostrar um pouco mais da nossa cultura, trazendo os carnavais de outras regiões, além do samba, fez com que as pessoas se sentissem ainda mais representadas. Viajei muito pelo país no ano passado e vi que as pessoas ficaram satisfeitas com essa mistura", exalta Erika, também em entrevista à equipe de comunicação da Globo. 

Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.