• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
TV Diretor quer fazer segunda temporada da minissérie Justiça, gravada em Pernambuco 'Há perspectiva de fazer uma outra porque foi um projeto que deu muito certo', diz José Luiz Villamarim

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 20/12/2017 12:31 Atualizado em: 20/12/2017 15:41

A minissérie rendeu a indicação de Melhor Atriz para Adriana Esteves no Emmy Internacional. Foto: Globo/Divulgação
A minissérie rendeu a indicação de Melhor Atriz para Adriana Esteves no Emmy Internacional. Foto: Globo/Divulgação

A minissérie Justiça, produzida pela Rede Globo, pode ganhar uma segunda temporada. A novidade foi revelada pelo diretor geral da obra, José Luiz Villamarim, em entrevista ao Viver. "Acho que vai ter um Justiça 2. [...] Há perspectiva de fazer uma outra porque foi um projeto que deu muito certo. É interessante, é um formato diferente. A gente sempre gostou do projeto, mas ele superou as expectativas. É bom quando um projeto acontece, no sentido de fazer um sucesso", disse. 

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

Ainda não se tem conhecimento, no entanto, se a nova temporada seria uma continuação com os personagens já conhecidos pelo público ou uma história totalmente nova, com novos papéis e enredos. A minissérie gravada no Recife foi exibida na emissora no horário das 22h, entre 22 de agosto e 23 de setembro de 2016. Em um formato inovador, a produção retratou tramas de diferentes personagens que se cruzaram de alguma forma ao longo da história. Villamarim também adiantou que está dirigindo uma nova novela das 21h da Globo - ainda sem título definido - com texto de Manuela Dias, autora responsável por escrever Justiça. A previsão de estreia é em 2019.

Na atração exibida em 2016, nomes globais de peso foram escalados, a exemplo de Adriana Esteves, Débora Bloch, Marina Ruy Barbosa, Jesuíta Barbosa, Cauã Reymond, Drica Moraes, Marjorie Estiano, Vladimir Brichta e Leandra Leal. Além do sucesso de audiência - principalmente na capital pernambucana -, a minissérie foi bastante aclamada pela crítica especializada, inclusive no Emmy Internacional, premiação considerada o "Oscar da TV". A obra foi indicada na categoria Melhor Série Dramática (que ficou com Mammon II, da Noruega), enquanto Adriana Esteves concorreu ao cobiçado troféu de Melhor Atriz (quem acabou levando foi Anna Friel, da britânica Marcella).

Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.