• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Artes cênicas Sesi Bonecos do Mundo começa nesta quarta com apresentação do Giramundo com a banda Pato Fu Evento, em sua 13ª edição, vai até o próximo domingo e conta com atrações de nove países, incluindo o Brasil

Por: Isabelle Barros

Publicado em: 06/12/2017 14:40 Atualizado em: 06/12/2017 15:47

Espetáculo 'Alice Live', do Giramundo com o Pato Fu, que vai se apresentar no Teatro de Santa Isabel e no Parque 13 de Maio. Crédito: Sesi Bonecos/Divulgação
Espetáculo 'Alice Live', do Giramundo com o Pato Fu, que vai se apresentar no Teatro de Santa Isabel e no Parque 13 de Maio. Crédito: Sesi Bonecos/Divulgação

De materiais inanimados, é possível construir um universo completamente novo, com histórias que podem entreter e comover as mais variadas plateias. Isso é verdade especialmente no caso dos bonecos, que são tão milenares quanto seu uso nas artes cênicas dos povos ao redor do mundo. O festival Sesi Bonecos do Mundo, que já realizou duas edições em Pernambuco em 2004 e 2012, volta ao Estado de hoje a domingo para trazer ao público uma amostra da produção contemporânea dessa arte. Isso também não exclui o mamulengo, patrimônio cultural brasileiro e homenageado desta edição.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

Os números do Sesi Bonecos, em sua 13ª edição impressionam. O evento já passou por todos os estados brasileiros desde seu início, em 2004, e já alcançou 2,2 milhões de pessoas. Em 2017, traz para o Recife 310 toneladas de equipamento e tem 500 profissionais envolvidos. “Pernambuco tem a melhor resposta de público do Brasil. Essa receptividade, ao meu ver, tem duas tradições: a dos bonecos portugueses, africanos e indígenas e a capacidade do pernambucano em ser criativo e ter uma relação muito forte com a rua”, avalia a idealizadora do projeto, Lina Rosa Vieira.

Este ano, a programação - totalmente gratuita - está dividida em dois locais: Teatro de Santa Isabel, de hoje a sexta, e Parque 13 de Maio, sábado e domingo. Este último tem, por sinal, uma grande importância histórica para o teatro de formas animadas em Pernambuco. Em 1948, o Teatro do Estudante de Pernambuco (TEP), capitaneado por Hermilo Borba Filho, fazia lá apresentações de bonecos com cenários e palco de Aloisio Magalhães. “O que vai estar em um lugar também poderá ser visto no outro. É importante que a população em geral veja espetáculos de qualidade. A classe média também precisa ver que o Parque 13 de Maio também é pra ela”, que já percorreu todas as capitais brasileiras desde seu início, em 2004.

A abertura, às 20h de hoje, no Teatro de Santa Isabel, tem como atração Alice Live, do renomado grupo Giramundo, junto com a banda Pato Fu. A casa de espetáculos também recebe, quinta e sexta, os peruanos Hugo & Inès, que fzaem títeres com o próprio corpo, com Pequenos Contos, além de Pe Quo Deux, do Rio de Janeiro, somente na sexta. “Queremos deixar claro que boneco não é só coisa para criança. Pe Quo Deux, por exemplo, tem classificação indicativa de 14 anos. Os títeres entram no Brasil como forma de catequização dos índios, mas, dos presépios, vieram as presepadas, com sua crítica disfarçada à sociedade. O boneco brasileiro é tão diverso quanto a diversidade do seu público”, aponta Lina.

Já no Parque 13 de maio, as atrações são ainda mais variadas e ocupam o local das 16h até as 20h30. Além de Alice Live e Hugo & Inês, haverá espaço para os mestres mamulengueiros locais, com 14 apresentações por dia de companhias e grupos de teatro de nove países, incluindo o Brasil. Entre eles, está Pérola, dos franceses dos Plasticiens Volants. Os marionetistas, pela primeira vez no país, trabalham com infláveis de grandes dimensões. Além deles, vêm à capital pernambucana os paulistanos do Pia Fraus, um dos grupos mais sólidos e premiados do país em manipulação de títeres. “Grande parte da programação nunca esteve no Recife e quem esteve já participou há muito tempo, mas marcou e comoveu as pessoas a ponto de voltarem”, explica Lina.

Além das apresentações, o Sesi Bonecos vai abrir espaço para uma exposição de cerca de 300 bonecos na Torre Malakoff, no Bairro do Recife, diretamente do acervo de colecionadores como Magda Modesto (1926-2011), uma das maiores da  América Latina. Já o Parque 13 de Maio vai receber também feira de mamulengos e praça de alimentação com opções saudáveis, além de intervenções em locais como o Mosteiro de São Bento. “É muito interessante ver a força que o teatro tem. Pessoas que nunca tiveram acesso a ele ficam extremamente concentradas. Ao longo dos 14 anos do Sesi Bonecos, nunca vimos um só ato de violência. O maior patrimônio do povo é a própria arte”, finaliza a idealizadora do Sesi Bonecos.

PROGRAMAÇÃO

TEATRO DE SANTA ISABEL

Hoje, às 21h
Alice Live, do Giramundo com Pato Fu (MG)

Amanhã, às 19h e 21h
Hugo & Inès (Peru)

Sexta (8), às 19h
Hugo & Inès (Peru)

Sexta (8), às 21h
PeQuod (RJ)

PARQUE TREZE DE MAIO

Sábado (9), das 16h às 20h30

Abertura com Torres andantes, do Giramundo, Mestres mamulengueiros Zé Lopes com Saúba, Valdeck de Garanhuns e Luiz André, Corsários inversos, do Mosaico cultural (RS), Teatro dos seres imaginários, dos Seres Imaginários (RS), O teatro de Liliput (Carmen) (Rússia/Alemanha), Histórias de um abraço (Itália), Pequenos contos, de Hugo & Inès (Peru), O homem que amava caixas, da Artesanal Cia. de Teatro (RJ), Pérola, dos Plasticiens Volants (França), Bonecos de Santo Aleixo (Portugal), Romeu e Julieta, do Art Stage San (Coreia) e Alice Live, do Giramundo com Pato Fu (MG)

Domingo (10), das 16h às 20h30
Abertura com Torres andantes, do Giramundo, Mestres mamulengueiros Zé de Vina, Chico Simões com Saúba, Seba e Shicó, Corsários inversos, do Mosaico cultural (RS), Teatro dos seres imaginários, dos Seres Imaginários (RS), Stop (Hungria), O teatro de Liliput (Carmen) (Rússia/Alemanha), ), Histórias de um abraço (Itália), Círculo das Baleias, de Pia Fraus (SP), O gigante egoísta, da Artesanal Cia. de Teatro (RJ), Pérola, dos Plasticiens Volants (França), Bonecos de Santo Aleixo (Portugal), Romeu e Julieta, do Art Stage San (Coreia) e Festança, do Mamulengo Só-Riso (PE)



Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.