• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Racismo 'Socialite' que xingou Titi e ameaçou Anitta não está livre da lei brasileira por morar no exterior A delegada Daniela Terra abriu um inquérito contra Day McCarthy, que terá de prestar depoimento mesmo vivendo no Canadá

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 27/11/2017 18:41 Atualizado em: 27/11/2017 20:06

Day McCarthy já havia chamado a filha de Roberto Justus e Ticiane Pinheiro de 'Chucky'. Foto: Instagram/Reprodução
Day McCarthy já havia chamado a filha de Roberto Justus e Ticiane Pinheiro de 'Chucky'. Foto: Instagram/Reprodução

A delegada Daniela Terra, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) do Rio de Janeiro, afirmou que foi aberto um inquérito contra a "socialite" brasileira Day McCarthy, que usou de sua rede social para ofender Titi, filha dos atores Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank, com comentários racistas. De acordo com a delegada, McCarthy terá de prestar depoimento mesmo morando fora do país, no Canadá. O pai da criança de 4 anos registrou queixa contra Day na manhã desta segunda-feira (27). 

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre 

"Essa pessoa vai ser chamada para prestar depoimento. Apesar de parecer que ela está fora do Brasil, a lei penal é aplicada a ela mesmo assim. Ela responde por todos os crimes cometidos contra a filha de Gagliasso", disse Daniela em coletiva de imprensa realizada na delegacia. Em um vídeo publicado na função Stories do Instagram neste domingo (26), McCarthy se referiu a criança como "macaca": "A menina é preta. Tem o cabelo horrível de pico de palha, tem o nariz de preto horrível e o povo fala que a menina é linda".

A delegada também disse que Day será convocada através de uma carta rogatória, instrumento jurídico utilizado para estabelecer uma cooperação entre dois países. "Como a vítima do crime é a Titi, além do Bruno Gagliasso e a Giovanna, que são brasileiros e moram aqui, a lei aplicada será a brasileira. Nestes casos, não importa onde esteja a pessoa que cometeu o crime, ela terá de responder à Justiça do Brasil", explicou.  

Também em entrevista aos jornalistas que estavam na delegacia durante esta segunda-feira, Gagliasso classificou os comentários como "covardia". "O crime que ela cometeu afeta todo o país, e muita gente que sofre com isso. Não só a minha filha, a mim como pai, como a todo brasileiro", disse o ator. "Se nós não fizermos nada, isso vai continuar acontecendo. Isso não pode ficar impune", ressaltou.

Nesta segunda-feira, McCarthy também publicou em sua rede social que possuía um vídeo da cantora Anitta usando cocaína. A intérprete de Downtown se posicionou sobre a ameaça através de uma nota enviada por sua assessoria de imprensa. A artista lamentou "as calúnias absurdas a seu respeito" e acusou Day de criar esta polêmica para tirar o foco de seu "crime repugnante de racismo".

Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.