• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Televisão Pedro Cardoso abandona programa ao vivo em protesto contra situação da TV Brasil 'Diante deste governo que governa o Brasil, tenho a convicção de que os grevistas estão cobertos de razão', ele disse

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 23/11/2017 18:38 Atualizado em: 23/11/2017 20:47

Pedro Cardoso falaria sobre o romance recém-lançado. Foto: TV Brasil/Reprodução
Pedro Cardoso falaria sobre o romance recém-lançado. Foto: TV Brasil/Reprodução


Conhecido pelas posições políticas contundentes, o ator Pedro Cardoso protagonizou uma cena rara de se assistir em programas da televisão brasileira. Indignado com a situação pela qual passam os funcionários da TV Brasil, em greve contra diretrizes adotadas pela Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), ele fez um duro discurso em solidariedade aos profissionais da emissora, criticou comentário racista recente do presidente da EBC e, em seguida, deixou os estúdios do programa Sem censura, exibido ao vivo.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

"Peço desculpas a vocês, mas não vou responder a essa pergunta e nenhuma outra. Cabe a mim o respeito a todos vocês, aos parados e aos que estão trabalhando, aos que estão aqui. Mas eu, diante deste governo que está governando o Brasil, eu tenho a convicção de que as pessoas que estão fazendo essa greve estão cobertas de razão", afirmou o ator.

Ele também direcionou críticas a Larte Rímoli, presidente da EBC, por debochar de uma manifestação de Taís Araújo no Dia da Consciência Negr. A atriz global havia comentado o quanto é difícil criar filhos negros em um país racista, com a frase "a cor do meu filho faz as pessoas mudarem de calçada no Brasil". Rímoli ridicularizou a declaração com um meme na internet. Criticado, pediu desculpas pela postagem.

"O presidente daqui, uma empresa do povo brasileiro, fez um comentário extremamente inapropriado a respeito do que disse uma colega minha, onde a presença do sangue africano é visível na pele. Em alguns de nós, ele está presente também na pele, mas em todos nós ele está. Então, se esta empresa, que é casa do povo brasileiro, tem na presidência uma pessoa que fala contra isso, eu não posso falar do assunto que eu vim falar aqui", declarou Cardoso.

Em seguida, ele se levantou e cumprimentou os convidados. A apresentadora do Sem Censura, Vera Barroso, substituta de Leda Nagle (demitida pela gestão atual da empresa após a derrubada de Dilma Rousseff), fez considerações sobre o posicionamento do ator. “Respeito bastante a sua opinião, sua saída. A gente vive em uma democracia, e a gente precisa respeitar a opinião de cada um. Obrigado pela sua presença”. Pedro Cardoso havia sido convidado ao programa para comentar o primeiro romance da carreira, chamado de o Livro dos títulos.

Confira a nota emitida pela EBC sobre o caso:


"O ator Pedro Cardoso expressou-se livremente no programa Sem Censura desta tarde. Esta postura da EBC é o resultado da diretriz jornalística e profissional implementada pela atual direção da Empresa Brasil de Comunicação.

Nossa programação é a prova viva – e ao vivo – de que esta empresa de comunicação pública é plural, é democrática, acolhe a diversidade de opinião e respeita a lei, inclusive o direito de greve." 

Veja a cena:



Acompanhe o Viver no Facebook:




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.