• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Teatro Musical no Recife conta a vida da cantora Billie Holiday O espetáculo relembra 19 canções eternizadas na voz da norte-americana, além de abordar momentos delicados de sua biografia

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 13/11/2017 19:31 Atualizado em:

A atriz Lilian Valeska encarna uma das maiores cantoras e compositoras mais importantes para o jazz. Foto: Cláudia Ribeiro/Divulgação
A atriz Lilian Valeska encarna uma das maiores cantoras e compositoras mais importantes para o jazz. Foto: Cláudia Ribeiro/Divulgação

Durante sua carreira, a cantora norte-americana Billie Holiday cantou a tristeza, o racismo e seus amores impossíveis. Os desafios de sua trajetória é tema do musical Amargo fruto - A vida de Billie Holiday, que aporta no Recife nos dias  23, 24 e 25 de novembro. O espetáculo ocorrerá no palco da Caixa Cultura Recife, localizada no Bairro do Recife. Na peça, a atriz Lilian Valeska encarna uma das maiores cantoras e compositoras mais importantes para o jazz. Os ingressos custam R$ 10 e R$ 5 (meia). As vendas começarão a partir das 10h do dia 22 de novembro, na bilheteria do espaço.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

O elenco ainda é composto por Milton Filho e Patrícia Costa, que cantam e interpretam personagens que fizeram parte da vida da cantora. Durante os 90 minutos de duração, o musical dirigido por Ticiana Studart relembra 19 canções eternizadas na voz da afro-americana, clássicos como Summertime, Strange fruit, Speak low, entre outros. A obra também aborda momentos da infância da artista, evidenciando a miséria em que viveu entre outras passagens difíceis de sua trajetória, incluindo o racismo, um estupro aos 11 anos e prostituição aos 13.

Quando viva, Billie Holiday estampava os jornais não apenas por sua música original, mas também por sua vida pessoa conturbada, que envolvia problemas em relacionados e com álcool e drogas. Seu timbre expressou, através de shows e discos, um blues melancólico. Apesar de ter cirrose hepática, ela morreu vítima de edema pulmonar e insuficiência cardíaca em 1959, aos 44 anos.

SERVIÇO
Amargo fruto - A vida de Billie Holiday na Caixa Cultural Recife 
Onde: Caixa Cultural Recife (Av. Alfredo Lisboa, 505, Bairro do Recife)
Quando: 23 e 24 de novembro de 2017, às 20h e 25 de novembro, às 17h e 20h
Quanto: R$ 10 e R (meia)
Informações: (81) 3425-1915

Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.