• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Violência Filósofa Judith Butler é perseguida e hostilizada por grupo ao sair do Brasil Norte-americana foi cercada por manifestantes que a acusavam de apoiar a 'ideologia de gênero'

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 10/11/2017 12:55 Atualizado em:

Butler foi perseguida com placas e cartazes que diziam que ela não era bem-vinda. Foto: Facebook/Reprodução
Butler foi perseguida com placas e cartazes que diziam que ela não era bem-vinda. Foto: Facebook/Reprodução

A filósofa norte-americana Judith Butler foi novamente hostilizada em terras brasileiras ao embarcar de volta para os Estados Unidos nesta sexta-feira (10). Ela esteve no Brasil para participar de um seminário em São Paulo e, no Aeroporto de Congonhas, foi cercada por manifestantes que se posicionam contra suas publicações. Em um vídeo divulgado pela página Ativistas Independentes, é possível ver a ação. 

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre 

"Acho que o que nós precisamos fazer é esperar, ela vem pra cá despachar a bagagem e podemos cercar e seguir ela por aqui", diz uma mulher que aparece nas imagens. "O importante é que ela está aqui, nós pegar ela, cercar e mostrar as plaquinhas de 'you're not welcome' [você não é bem vinda, em português]", completa ela. Minutos depois, Butler é vista andando pelo saguão do aeroporto e eles a hostilizam, dizendo que é "corruptora de menores", "assassina", "a favor do aborto" e "contra Israel", dentre outros gritos. 

Na terça-feira (7), um grupo maior de manifestantes se concentrou na frente do Sesc Pompéia, em São Paulo, para protestar contra a filósofa. Portando os mesmos tipos de cartazes e gritando declarações semelhantes, eles também queimaram bonecas e chamara Judith de "bruxa". "O brasileiro não aceita a depravação da nossa cultura", disse uma pessoa na ocasião. Outros carregavam cartazes contra o ensino da ideologia de gênero nas escolas. Num deles, lia-se: "Em defesa das princesas do Brasil". 

Veja o vídeo do momento em que Butler é hostilizada no aeroporto: 

 

Acompanhe o Viver no Facebook: 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.