• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
TV Stranger Things: astros entre a adolescência e a fama da série da Netflix Serviço de streaming estreia segunda temporada do seriado

Por: Fernanda Guerra - Diario de Pernambuco

Publicado em: 26/10/2017 21:35 Atualizado em: 26/10/2017 21:36

Na nova fase,personagens lidam com traumas após os eventos ocorridos na primeira temporada de Stranger Things. Foto: Netflix/Divulgação
Na nova fase,personagens lidam com traumas após os eventos ocorridos na primeira temporada de Stranger Things. Foto: Netflix/Divulgação


Cidade do México – Foi difícil prever o sucesso de Stranger things. Trama oitentista, estrelada por um elenco mirim e um enredo sobrenatural cujo pano de fundo é o Mundo Invertido não foram, inicialmente, elementos encarados como potencial atrativo de público. A produção foi recusada por canais de televisão nos Estados Unidos até ser "abraçada" pela Netflix, que costuma apostar em projetos fora do prisma. Rodeada de expectativas, a segunda temporada do seriado de Matt e Ross Duffer estreia nesta sexta-feira (27) no serviço de streaming. O Viver entrevistou os atores Finn Wolfhard, de 14 anos, Caleb McLaughlin e Gaten Matarazzo, de 15, respectivamente Mike, Lucas e Dustin, sobre os rumos dos episódios inéditos.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

Do lado externo do hotel no México onde estavam hospedados, fãs dos atores aguardavam há dias qualquer sinal dos astros mirins. E é assim por onde passam desde que o seriado foi lançado em 190 países, em julho de 2016. Com Winona Ryder entre os protagonistas, Stranger things ganhou repercussão mundial e se consolidou como fenômeno pop. Em eventos do segmento geek, por exemplo, cosplays dos personagens Dustin e Eleven (Millie Bobby Brown) se tornaram frequentes.

Os atores desfrutam do sucesso de maneira precoce, mas com certa maturidade. "Nós nos enxergamos de uma forma bem normal. Vemos um ao outro como adolescentes. Conseguimos ver um ao outro como famosos, mas o ponto é que não consigo me enxergar como alguém famoso", explica Wolfhard. "Basicamente se atores pensam como 'nossa, eu sou especial' então você não está fazendo certo. Eu realmente acredito que você deve permanecer fiel a si mesmo", justifica.



Diante da agenda de gravações e de divulgação da série, a relação do trio lembra a de irmãos. Ao longo do dia, eles encararam uma maratona de entrevistas com jornalistas da América Latina. Um complementa (ou interrompe) o raciocínio do outro, já que eles têm compartilhado experiências parecidas em meio à imersão dos anos 1980. Questionados sobre a conexão com a década, eles avaliam que preferem o período atual. "Eu prefiro ficar aqui. Eu não gostaria de ir para os anos 1980 porque eu prefiro manter o mistério. Eu teria medo de, se voltássemos e víssemos tudo, eu pensasse 'isso é uma merda!'". Matarazzo questiona: "Você prefere se manter retrô?". Finn responde: "Eu apenas teria medo de voltar e não suprir as expectativas". "Eu gosto de iPhone e Netflix", exemplifica Caleb McLaughlin.

Com o desaparecimento de Will e os eventos sobrenaturais ocorridos na primeira temporada, os personagens foram envolvidos em uma carga emocional muito forte. "Eu sinto que todos os nossos personagens estão lutando com tudo que tem acontecido. Um ano se passou e estamos tentando lidar com tudo. Will está de volta, estamos tentando nos assegurar de que ele está bem, e ele definitivamente não está tão bem quanto antes (antes de tudo acontecer)", antecipa o intérprete de Dustin.

"O meu personagem está tentando lidar com o que aconteceu na última temporada, e ele não é mais tão aventureiro quanto antes porque ele meio que desistiu, não quer mais se ligar muito a ninguém. Ele está procurando a Eleven, mas não fisicamente e, sim, mentalmente", complementa Wolfhard. "Eu acho que o Luke não está como na última temporada, agora ele sabe que há mais do que apenas ursos, mais do que os monstros normais que você normalmente encontra nos bosques. Ele está passando pelo processo de entender tudo que está acontecendo agora. Nesta temporada, ele é a cola, eu sinto que era o personagem do Dustin na última temporada, mas trocamos esse papel", narra Caleb.

A curiosidade sobre os rumos dos personagens é evidente, mas o questionamento recorrente é se a série preservará o sucesso conquistado no primeiro ano. Em 2016, por exemplo, Stranger things alcançou o topo do ranking do IMDB, lugar ocupado pela série Game of thrones (HBO), cuja última temporada está prevista para 2019.

A repórter viajou a convite da Netflix

>>O que esperar da segunda temporada

Barbara
Um dos mistérios da nova fase é relacionado ao desaparecimento da personagem, interpretada por Shannon Purser, que sumiu no Mundo Invertido. O elenco diz que a personagem está morta. "Ela foi criada  para morrer. A série é mais como faremos isso, vamos descobrir o que realmente aconteceu (e vai acontecer), curar a Nancy e vamos conhecer os pais da personagem", afirma Finn. Os atores brincam o quanto essa pergunta se repete e dão o recado. "Superem! Sigam em frente!".

Eleven
O desfecho da primeira fase deixa incógnita sobre o futuro dela. O retorno da personagem é um dos mistérios da nova sequência de episódios. A garota desaparece e alguns acreditam que ela morreu. Em uma das imagens de divulgação da trama, a personagem surge de cabelos cacheados - ela é careca na primeira. A segunda fase se passa um ano após os acontecimentos anteriores - ou seja, 1984. A partir de agora, Eleven possui um vocabulário mais desenvolvido.

Will
No primeiro ano da série, o personagem teve pouco tempo de tela, mas toda a trama se desenvolveu a partir do desaparecimento dele - na campanha promocional no Brasil elaborada pela Netflix, até Xuxa, a eterna Rainha dos Baixinhos, participou de um vídeo à procura do menino. O segundo ano mostrará como Will ficará após a experiência traumática e se ainda há alguma conexão com o período. Ele passa a ter flashes do Mundo Invertido e será acompanhado.

Monstro das Sombras
Se, na primeira temporada, Demogorgon era responsável por amedrontar as crianças, o monstro da segunda deve ter mais aparições que o anterior, segundo entrevista recente dos criadores. Os monstros são elaborados com a estética dos anos 1980, com referências de cineastas como Steven Spielberg e videogames da época. O primeiro foi inspirado em Tubarão, enquanto o segundo, em conceitos na obra de H.P. Lovecraft.

Renovada
Antes mesmo do lançamento dos oito episódios da segunda fase, o seriado Stranger things foi renovado para a terceira temporada. Os criadores afirmam que a trama tem o arco narrativo suficiente para quatro temporadas, de modo a deixar a história amarrada. Isso significa que as criaturas do Mundo Invertido continuarão surgindo em Hawkins, e as referências oitentistas - trilha sonora, cenografia, objetivos, videogames - imprimindo a nostalgia.

Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.