• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Televisão Ator de GoT pede desculpas após dizer que gosta de sci-fi por poder 'estuprar belas mulheres' Jason Momoa publicou retratação após forte repercussão do caso: 'Ainda estou severamente desapontado comigo mesmo pela insensibilidade das declarações naquele dia'

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 13/10/2017 11:23 Atualizado em: 13/10/2017 11:45

Ator interpretava Khal Drogo em Game of Thrones. Foto: HBO/Divulgação
Ator interpretava Khal Drogo em Game of Thrones. Foto: HBO/Divulgação

Um controverso vídeo do ator Jason Momoa, gravado em 2011, voltou a ganhar destaque nas redes sociais nesta semana graças ao debate sobre assédio sexual em Hollywood, acendido pelas denúncias contra o produtor Harvey Weinstein. Durante um painel em uma Comic Con, Momoa, que interpretava Khal Drogo em Game of thrones, explicou a admiração pela ficção científica e brincou sobre estupro. 

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre 

"Eu amo gênero sci-fi e fantasia porque há muitas coisas que você pode fazer, como arrancar a língua da garganta de alguém e se safar por isso e estuprar belas mulheres", disse ele. Alguns dos colegas de elenco que estavam na mesa no momento, incluindo Lena Headey e Kit Harington, se mostram envergonhados pelo comentário enquanto pessoas presentes na plateia riem. No mesmo ano, Jason também falou sobre violência sexual em entrevista à revista New York post

"Sim, eu vou estuprar Emillia [Clarke]", disse, sobre a cena na primeira temporada em que faz sexo sem consentimento com a personagem de Emilia, Khaleesi. "Eu a amo, mas vou machucá-la e ela vai chorar. Nós poderíamos ter feito [a cena] mais longa, mas você consegue entender. Não sou um estuprador, prefiro que as mulheres aproveitem o sexo", completou. No Instagram, o ator, escalado para o papel de protagonista no filme Aquaman, da DC, escreveu uma retratação. 

Assista ao vídeo: 

 

"Acordei na Austrália com as reações compreensíveis de muitas pessoas pela piada desagradável que fiz anos atrás no Hall H e pela qual eu sinto muito. Ainda estou severamente desapontado comigo mesmo pela insensibilidade das declarações naquele dia. Sei que minhas sinceras desculpas agora não levarão embora aquelas palavras dolorosas. Estupro e assédio sexual podem atingir a qualquer um e eu já vi de perto esse tormento doloroso entre membros da minha família e amigos. Fiz um comentário de mal gosto. É inaceitável e eu me desculpo com o coração pesado pelas palavras que disse", publicou ele. 

I APOLOGISE Aloha j

Uma publicação compartilhada por Jason Momoa (@prideofgypsies) em

 

Assédio em Hollywood 
Diversas atrizes e mulheres que trabalham na indústria cinematográfica dos Estados Unidos denunciaram casos de assédio sexual contra o renomado produtor Harvey Weinstein. Dentre as vítimas, as atrizes Gwyneth Paltrow - que tinha 22 anos quando foi convidada por ele para uma reunião em um quarto de hotel no qual Weinstein tentou chamá-la para o banheiro - e Angelina Jolie. Assim como diversas outras celebridades, Ben Affleck repudiou o caso nas redes sociais, mas foi acusado de conivência para com Weinstein e também de assédio. Uma internauta lembrou de uma participação dele no programa Total request, em 2002, quando apalpou, sem autorização, os seios da atriz Hilarie Burton. 

Acompanhe o Viver no Facebook: 




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.