• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Televisão Apresentador do SBT é assassinado e corpo é encontrado em casa Lu Brasil comandava programas de entretenimento na emissora

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 27/09/2017 15:56 Atualizado em: 28/09/2017 16:28

Jornalista foi encontrado com sinais de agressão. Foto: Facebook/Reprodução
Jornalista foi encontrado com sinais de agressão. Foto: Facebook/Reprodução

O apresentador Luciano Batista dos Santos, mais conhecido como Lu Brasil, da TV Vale do Xingu, emissora afiliada ao SBT no Pará, foi encontrado morto, com sinais de agressão, na casa onde morava, em Altamira. A informação foi confirmada pela rede televisiva em nota oficial e a investigação ocorre na Polícia Civil de Altamira.

Amigos fazem vídeo em homenagem a apresentador do SBT assassinado

"É com profundo pesar que a Vale do Xingu comunica o falecimento do apresentador Luciano Sandrone - o Lu Brasil. É com tristeza que informamos aos seus ouvintes e telespectadores a notícia. Luciano fazia parte da empresa desde 2014, à frente do programa Vale music, além de participar das programações da 93.1 FM", informou a emissora em nota nas redes sociais. "A diretoria deixa aqui registrados os mais sinceros pêsames e deseja força à família, amigos e colegas de trabalho neste momento difícil", conclui a publicação.

Segundo a emissora, o jornalista foi visto pela última vez no último domingo (24), quando foi à igreja. Após a ausência no trabalho nos dias seguintes, colegas decidiram ir até a casa dele, encontraram a residência trancada e chamaram a polícia após identificarem forte odor no local. O corpo de Lu Brasil foi encontrado por agentes do Centro de Perícias Renato Chaves já em avançado estado de decomposição, com uma rede enrolada no pescoço e sinais de agressão.

A suspeita é que o apresentador tenha sido assassinado, ao menos, 48 horas antes de ser encontrado. Segundo os peritos, foram encontrados indícios de luta corporal na residência do apresentador. Em matéria, a TV Vale do Xingu informou que as autoridades estão utilizando as câmeras de segurança dos arredores para ajudar a identificar o suspeito do crime.

Em nota, a Associação dos Profissionais de Imprensa de Altamira, Transamazônica e Xingu (ASPIATX) se pronunciou cobrando as investigações do caso e manifestando solidariedade aos familiares e amigos. "O apresentador era um comunicador descontraído e carismático. Os profissionais da comunicação esperam que as autoridades consigam elucidar o caso o mais breve possível, uma barbárie contra um profissional da imprensa e um crime que mais uma vez abala a população desta cidade", afirma o texto.

Acompanhe o Viver no Facebook:




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.