• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Televisão A Fazenda tenta dar sopro de fama a rejeitados de reality shows Programa apresentado por Roberto Justus reúne time de derrotados de outros programas

Por: Tiago Barbosa

Publicado em: 12/09/2017 09:12 Atualizado em: 12/09/2017 08:20

Roberto Justus apresenta o programa pela terceira vez. Foto: Record/Divulgação
Roberto Justus apresenta o programa pela terceira vez. Foto: Record/Divulgação


Se a transmissão de A fazenda obtiver projeção equivalente à especulação sobre os integrantes do programa, é possível profetizar a boa audiência da produção da Record TV - cuja estreia ocorre nesta terça-feira, às 22h30. As semanas anteriores ao início fervilharam de boatos sobre quem deveria entrar no reality show.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

A sondagem sobre a lista de selecionados já se incorporou à estratégia de divulgação do programa. Não por acaso. A relação com os nomes dos participantes constitui parte essencial do reality porque costuma ressuscitar rostos devolvidos ao anonimato ou reclassificados como subcelebridades do showbiz.

A revelação do elenco ainda prenuncia os conflitos da edição. Na mais recente, em 2015, a inclusão de Mara Maravilha gerou apreensão sobre como reagiria a ex-apresentadora de programas infantis autoproclamada evangélica - a aposta se fez certeira quando ela provocou as principais confusões do programa.

A veia polêmica também escora dois dos nomes mais considerados para este ano, sobretudo após a Record rebatizar o programa de A fazenda: Nova chance e transformá-lo em oportunidade extra a derrotados de realities anteriores. Os ex-BBBs Ana Paula, eliminada após estapear um participante, e Marcos Harter, expulso por agredir a companheira Emily, inflaram as bolsas de apostas da nova edição.

Mas a Record mantém sob sigilo o nome dos 16 "peões" e só deve revelá-los na abertura. A apresentação será conduzida por Roberto Justus pela terceira vez - as primeiras sete edições ficaram sob tutela de Brito Jr. O prêmio para o vencedor da disputa de três meses será de R$ 1,5 milhão, e R$ 500 mil serão distribuídos ao longo do programa.

As provas continuam associadas à lida com os animais: tratar, cuidar e alimentar porcos, galinhas e até escargot. A principal tarefa, no entanto, deve ser cativar a audiência e abrir a porteira da roça para regressar, mais uma vez, ao cercado restrito da fama.

Acompanhe o Viver no Facebook:




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.