• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Televisão Sexo gay, banho de cocô, assassinato e suicídio marcam fim de Novo Mundo e Os Dias Eram Assim Novelas globais prometem cenas fortes no encerramento

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 04/09/2017 19:14 Atualizado em: 05/09/2017 09:57

Homofobia contra Rudá e Leon e punição de Sebastião estão previstos nos capítulos derradeiros. Foto: Globo/Reprodução
Homofobia contra Rudá e Leon e punição de Sebastião estão previstos nos capítulos derradeiros. Foto: Globo/Reprodução


Duas tramas globais exibidas em horários distintos prometem cenas impactantes com a abordagem de assuntos delicados nos capítulos derradeiros. Em Os dias eram assim, novela batizada pela emissora de supersérie, o desfecho passa pelo sexo gay entre Leon e Rudá, interpretados respectivamente pelos atores Maurício Destri e Konstantinos Sarris. Os dois procuram um quarto de motel depois de serem hostilizados na rua por declarações homofóbicas como "Sai da rua, viado!", dita um taxista ao vê-los trocar carícias.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

A sequência da cena se propõe a engrossar a abordagem de temas delicados pela supersérie - a novela trata do começo da epidemia de Aids, com o definhamento de Nanda (Júlia Dalavia) - com a exposição de comportamentos discriminatórios a personagens homossexuais no período da redemocratização, quando a violência se manifestava de forma mais explícita e as leis para coibi-la eram menos rígidas. "Um dia. Será que estou sonhando? Um dia vai ser tranquilo", diz Leon para o namorado, na expectativa de o tempo dissipar o preconceito. O encerramento deve ocorrer no dia 18.

Em Novo mundo, cujo fim será no simbólico 7 de setembro, Dia da Independência, vilões serão castigados de forma humilhante nos capítulos de despedida. Sebastião (interpretado por Roberto Cordovani) terá os móveis sequestrados para quitar uma dívida e ateará fogo à própria casa. Salvo por Libério (Felipe Sicler), ele virará mendigo e precisará roubar comida para sobreviver. Em um acesso de raiva, ele ofenderá na rua um escravo carregador de barris com fezes e urina. Injuriado, o negro dará um banho com os dejetos humanos no vilão em praça pública. Outro malfeitor da trama global, Patrício (André Dias) será desmascarado e se tornará escravo da taverna dos porcos.

A porção trágica do folhetim sobre o desembarque da família real portuguesa no Brasil no início do século 19 ficará por conta do destino de Ferdinando (Ricardo Pereira). Angustiado pela morte da mulher, ele irá até o túmulo dela e se matará. A novela não deve exibir detalhes. A morte também será a consequência para o personagem de Gabriel Braga Nunes (Thomas), depois de sobreviver a um incêndio, fugir em um navio e ser surpreendido por um pirata, com quem deverá acertar as contas.

Acompanhe o Viver no Facebook:




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.