• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Cultura Revistas Continente e Suplemento Pernambuco são reformuladas Edições comemorativas das publicações estaduais apresentam novo projeto gráfico e editorial

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 02/08/2017 17:00 Atualizado em: 02/08/2017 17:48

Edições impressas podem ser adquiridas nas bancas e livrarias. Foto: Viver/DP
Edições impressas podem ser adquiridas nas bancas e livrarias. Foto: Viver/DP

A Companhia Editora Pernambuco (Cepe) apresentou, nesta quarta-feira (2), um novo projeto gráfico e editorial para o seu principal produto de discussão cultural, a Revista Continente. Chegando à edição de número 200, a publicação mensal ganhou uma nova identidade visual e apresentação para as produções textuais que lançam olhar sobre a cultura. As divisões por linguagens culturais, tais como literatura, gastronomia, música e cênicas, dão espaço a uma abordagem distribuída por gêneros jornalísticos: reportagem, perfil, entrevista, artigo, ensaio, crítica e humor.

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre

"Agora, chegamos a um contexto social, político e cultural diferente, que vem, a cada dia, desafiando o jornalismo a encontrar novos espaços e atualizar suas formas de estar no mundo", apresenta o editorial da publicação. Neste mês, a revista vem encartada com o primeiro capítulo de O massacre da Granja de São Bento, de Luiz Felipe Campos, que conta a história do extermínio de seis guerrilheiros da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR), em Pernambuco, no ano de 1973.

A companhia anunciou ainda transformações editoriais e visuais para a edição digital da Continente. Entre as novidades, as colunas mensais Matéria corrida, de José Cláudio, e Entremez, de Ronaldo Correia de Brito, migram para o endereço online, que ganha ainda um espaço dedicado aos textos da repórter Débora Nascimento.

Pernambuco
Celebrando o aniversário de uma década de circulação, o suplemento literário Pernambuco, também produzido pela Cepe, ganha mais volume - passando das atuais 24 para 32 páginas - e programa uma série de atividades comemorativas. Reconhecida por suas capas, a publicação protagonizará uma exposição, com exibição de 30 encartes, no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (Mamam), de 23 de agosto a 22 de outubro.

A programação prevê debates sobre design editorial e o lançamento de um livro de capas do suplemento em edição voltada para colecionadores. Outra novidade anunciada é a transformação da Pernambuco em um selo editorial. Após o lançamento de Genealogia da ferocidade, de Silviano Santiago, em março, a publicação literária será responsável pelo lançamento de Antologia fantástica da república brasileira, de José Luiz Passos, no próximo mês.

Acompanhe o Viver no Facebook:




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.