• Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google Plus Enviar por whatsapp Enviar por e-mail Mais
Streaming Bicicleta interrompe a Netflix quando você para de pedalar Projeto de estudante promete combater sedentarismo entre usuários da plataforma de streaming

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 01/08/2017 09:13 Atualizado em: 01/08/2017 12:51

De acordo com o criador, a ideia foi inicialmente apelidado de Fitflix, mas teve o nome mudado por conta de direitos autorais. Foto: YouTube/Reprodução
De acordo com o criador, a ideia foi inicialmente apelidado de Fitflix, mas teve o nome mudado por conta de direitos autorais. Foto: YouTube/Reprodução

Um estudante irlandês de engenharia desenvolveu um dispositivo que pode ajudar os assinantes da Netflix a sair do sedentarismo. Ronan Byrne, de 21 anos de idade, criou o chamado Cyflix, um sistema que se conecta a uma bicicleta ergométrica e não permite que o usuário assista ao conteúdo da plataforma de streaming caso pare de pedalar. Ele ganhou destaque internacional depois de disponibilizar um vídeo no YouTube detalhando o projeto. 

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre 

De acordo com Ronan, a ideia foi inicialmente apelidada de Fitflix, mas teve o nome mudado por conta de direitos autorais - "Não queria ser processado", disse ele em publicação no site Instructables, no qual compartilhou detalhes técnicos da iniciativa. Depois de instalar o Cyflix, o usuário deve logar na conta da Netflix e informar o tempo de atividade física, quantas séries de exercícios pretende executar e mais informações sobre a malhação. 

Em seguida, é preciso escolher um título para ser visto e basta começar a pedalar para começar a exibição. O sistema reconhece se a atividade for interrompida ou tiver o ritmo diminuído e exige que o exercício seja retomado. Ronan contou ao jornal The irish sun que percebeu um grande interesse das pessoas desde que o projeto foi posto em prática, no começo de julho. Ele não comentou a possibilidade de comercializar o Cyflix, mas compartilhou de maneira didática o processo de produção no seu blog e abriu a possibilidade de adptar o projeto a outros serviços de streaming. 

"Eu já vi TVs movidas pela energia proporcionada por uma bicicleta, mas eu não gostei muito dessa ideia porque é só resistência. Você pedala e pedala, não há um plano de malhação. E também não é muito bom para a TV ficar ligando e desligando por ter a energia cortada, então eu quis fazer algo em que o usuário pudesse projetar os seus exercícios e a Netflix é muito popular, então eu combinei os dois", disse ele à publicação. 

Assista ao vídeo do estudante sobre o Cyflix: 

 

Acompanhe o Viver no Facebook: 



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.